Brasil poderá ter primeira IG do mundo de café amazônico
CI
Imagem: Renata Silva/Embrapa
SELO

Brasil poderá ter primeira IG do mundo de café amazônico

O processo de IG já foi concluído no Ministério da Agricultura e está em análise no INPI
Por: -Eliza Maliszewski

O Brasil poderá ter o primeiro Selo de Indicação Geográfica (IG) do mundo para uma variedade de café sustentável da região amazônica, o café robusta das Matas de Rondônia. O processo de IG já foi concluído no Ministério da Agricultura e está em análise no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

O Selo IG reconhece a qualidade e assegura as características do local onde é produzidos. Quinto maior estado produtor de café no Brasil e terceiro maior cultivador da espécie canéfora, Rondônia se destacou no ramo da cafeicultura pelo trabalho sustentável nas plantações. O robusta se desenvolveu no Estado depois de, pelo menos, quatro décadas de trabalho da Embrapa. Estão envolvidos no processo genética, manejo e ambiente. O selo também agrega valor à produção local de 15 municípios produtores, em sua maioria agricultores familiares e que produzem de forma artesanal, sem mecanização.

Os robustas amazônicos são conhecidos por mesclarem sabor e aroma agradáveis, com doçura e acidez suaves, corpo aveludado e retrogosto (sabor que fica na boca após o consumo) marcante. São cafés que têm características que lembram castanhas, chocolates, frutas secas e seu amargor, quando presente, lembra nibis de cacau. 

Dez novas cultivares já estão registradas no Mapa e se caracterizam pela maior produtividade, podendo alcançar 80 sacas por hectare. A média atual é de 30 sacas por hectare.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink