Brasil responde a aumento de demanda mundial por alimentos

Agronegócio

Brasil responde a aumento de demanda mundial por alimentos

Crescimento acentuado na produção agrícola brasileira
Por:
2545 acessos
Para secretário de Política Agrícola, a produção nacional de grãos, tem boas perspectivas, caso haja mais investimentos em infraestrutura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento divulgou nesta terça-feira (10) a 8ª estimativa da safra de grãos no ciclo 2010/2011 que deverá atingir 160 milhões de toneladas, o que representa um novo recorde histórico. O bom resultado deve-se ao aumento de 6,9% na produção – 10 milhões de toneladas a mais que o colhido na safra anterior. O acréscimo de apenas 3,9% na área cultivada (1,84 milhão de ha a mais que o utilizado no ciclo 2009/2010) retrata a eficiência produtiva do país.


Também contribuíram para o desempenho da safra o aumento da área plantada das principais culturas, como algodão, feijão 1ª e 2ª safras, soja e arroz e a boa influência do clima sobre o desenvolvimento das lavouras.

“Percebemos um crescimento bastante acentuado na produção agrícola brasileira. Só nos últimos dez anos, o mundo consumiu 70 milhões de toneladas a mais do que produziu. Se conseguirmos resolver problemas de infraestrutura e de investimento, teremos grandes perspectivas para a produção agrícola brasileira”, afirma o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Edilson Guimarães.

Arroz

Apesar de um aumento previsto de 19,2% na produção, o arroz continua preocupando os produtores, já que o produto permanece com preços abaixo do mínimo estabelecido.

De acordo com o secretário, o governo tem adotado uma série de medidas de apoio ao setor, como operações de Prêmio de Escoamento da Produção (PEP) e de Aquisição do Governo Federal (AGF), mas o excesso de oferta de arroz no mercado brasileiro e a quantidade insuficiente de exportações travam a valorização do grão.


“O arroz não chega a ser uma commodity, diferentemente da soja, do milho e do algodão. O grão não tem um mercado internacional que consiga absorver essa produção. Estamos usando praticamente todos os instrumentos que nós temos para apoiar o produtor e deveremos lançar, em breve, duas portarias que autorizam a realização de leilões de opção pública e privada. Existe um problema estrutural e precisamos acomodar a produção. Para isso estamos discutindo com o setor”, garante Guimarães.

Saiba mais

Contrato privado de opção de venda (opção privada) – O governo concede prêmio a empresas interessadas em lançar opções de venda, a preço pré-determinado, para produtores ou suas cooperativas.

Contrato de opção de venda (opções públicas) – O governo leiloa o direito de o produtor rural ou sua cooperativa vender o produto para estoques públicos a preço prefixado.

Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) - O governo concede um valor à agroindústria ou cooperativa que adquire o produto pelo preço mínimo diretamente do produtor rural e o transporta para região com necessidade de abastecimento.

Aquisição do Governo Federal (AGF) - Operação que consiste na compra direta do produto pelo governo. O produto deve estar incluído na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM).

Preço Mínimo - É o valor fixado pelo governo federal para produtos agrícolas. A finalidade da política é garantir que o agricultor receba um preço mínimo para cobrir os custos da safra. Quando o preço de mercado está abaixo do mínimo, o governo realiza leilões, como os de Prêmio de Escoamento de Produto e Aquisição do Governo Federal para permitir que esses valores cheguem pelo menos, ao patamar estipulado na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). Atualmente, 34 produtos estão incluídos na política governamental, entre eles arr oz, feijão, milho, trigo, algodão, uva, sisal, soja, borracha e leite.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink