Brasil tem déficit de 6,7 milhões de t na produção do trigo

Agronegócio

Brasil tem déficit de 6,7 milhões de t na produção do trigo

É vantajoso importar da Argentina, pois é um país com o qual faz fronteira e que produz trigo suficiente para sustentar o mercado interno e exportar
Por:
250 acessos
“O Brasil depende expressivamente das importações de trigo.” A afirmação, de Lucílio Rogério Aparecido Alves, pesquisador do Cepea, prova que o País não é auto-suficiente na produção de trigo.

“O Brasil consome 10,5 milhões de toneladas de trigo todos os anos, mas só colhe 3,8 milhões de toneladas.”

Alves explica que é mais vantajoso para o Brasil importar da Argentina, pois é um país com o qual faz fronteira e que produz trigo suficiente para sustentar o mercado interno e exportar. A proximidade geográfica faz com que o frete custe menos para o mercado brasileiro.


Mas, desde novembro de 2007, a Argentina aumentou o preço e também dificultou a exportação de trigo para preservar o mercado interno, por conta da inflação e da colheita reduzida.

“Poderíamos importar dos Estados Unidos, do Canadá ou do Leste Europeu. Mas os dois primeiros estão na entressafra e não há excedente de produção no Leste Europeu”, destaca o pesquisador.

Com isso, o Brasil buscou o trigo do Paraná, maior produtor do País, o que gerou aumento do preço também. “Mesmo sendo responsável por mais de 50% da produção nacional, o Paraná não consegue suprir o mercado interno”, diz Alves.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink