Brasil tem primeira carne carbono neutro
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,650 (0,00%)
| Dólar (compra) R$ 5,55 (0,74%)

Imagem: Arquivo

SUSTENTÁVEL

Brasil tem primeira carne carbono neutro

O selo sustentável é uma garantia de que os bovinos foram produzidos em sistemas integrados
Por: -Eliza Maliszewski
1069 acessos

A Embrapa e a empresa Marfrig lançaram, nesta quinta-feira (27) a primeira linha de produtos do Brasil com a certificação carne carbono neutro. O selo sustentável é uma garantia de que os bovinos foram produzidos em sistemas integrados com a plantação de árvores como o silvipastoril (pecuária-floresta) ou agrossilvipastoril (lavoura-pecuária-floresta, ILPF). São elas as responsáveis por neutralizar ou absorver o metano exalado pelo animais e que causam gases do efeito estufa.

A linha com a marca Viva já está disponível ao consumidor consumidor brasileiro em dez supermercados de uma rede em São Paulo e depois estendida para todo país. Para o desenvolvimento a iniciativa privada investiu cerca de R$ 10 milhões. O processo envolveu pesquisa, certificação de propriedade, construção da marca, construção dos padrões de corte, divulgação, royalties, entre outros. Foram envolvidos 12 centros de pesquisa da Embrapa, com uma rede de mais de 150 pesquisadores e ainda diversas instituições.

A pesquisadora sênior da Embrapa Gado de Corte, Fabiana Villa Alves, explica que este sistema traz inúmeras vantagens. Para o consumidor a certeza de que a carne foi produzida sem agredir o meio ambiente, prezando bem-estar animal além de um produto com sabor e maciez. Para o produtor há aumento da produtividade, recuperação de pastagens degradadas, conforto térmico para o animal e adoção de um sistema sustentável economicamente viável. A carne carbono neutro também agrega valor e pode ganhar mercados exigentes de proteína como os Estados Unidos. “A carne carbono neutro é uma iniciativa única no mundo, é a transformação da ciência em um selo comercial”, disse, acrescentando que estão em andamento pesquisas para protocolos de couro carbono neutro e bezerro carbono neutro.

Para o diretor de Inovação do Mapa, Cleber Soares, a carne carbono neutro sinaliza os métodos que devem ser adotados pela pecuária nos próximos anos. “A sociedade clama para que as atividades econômicas sejam descarbonizantes e sustentáveis. O futuro passa pela combinação inequívoca da sustentabilidade com a inovação”, afirmou.

Segundo um estudo da Embrapa Gado de Corte, localizada em Campo Grande (MS), cerca de 200 árvores por hectare seriam suficientes para neutralizar o metano emitido por 11 bovinos adultos por hectare ao ano, sendo que a taxa de lotação usual no Brasil é de um a 1,2 animal por hectare.
 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink