Braskem inicia produção do ‘plástico verde’
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,126 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Agronegócio

Braskem inicia produção do ‘plástico verde’

A diferença significa cinco quilos a menos do poluente no meio ambiente
Por: -Marianna
2113 acessos
Enquanto a produção de um quilo de polietileno de origem fóssil, elemento de composição do plástico, emite 2,5 quilos de gás carbônico, a fabricação do polietileno a partir do etanol captura e fixa a mesma quantidade. A diferença significa cinco quilos a menos do poluente no meio ambiente e é o fator que mais pesa a favor da utilização do etanol como base para a produção do ‘plástico verde’. O cálculo foi apresentado pelo Diretor de Negócios de Biopolímeros da Braskem, Marcelo Nunes, durante a palestra “Nova visão da utilização do etanol”, realizada no Congresso de Tecnologia na Cadeia Produtiva da Cana-de-Açúcar em MS – Canasul, que encerra-se nesta terça-feira (17.08), em Campo Grande (MS).

Ao iniciar no mês que vem a produção de polietileno originário do etanol em escala industrial, em Triunfo (RS), a Braskem se tornará a maior produtora mundial de biopolímeros. A empresa vai consumir 700 mil metros cúbicos de etanol por ano, tornando-se a quinta consumidora nacional de etanol, atrás apenas das distribuidoras de combustíveis.

O plástico verde comporta-se da mesma forma que o plástico comum, tendo a mesma aparência e processos produtivos idênticos, bom como demanda o mesmo custo de produção. Da mesma forma, não é biodegradável e requer os mesmos cuidados no descarte em relação aos polietilenos comuns. A diferença, enfatizou Nunes, está mesmo na demanda mundial pela redução da emissão dos gases de efeito estufa.

O investimento inicial da Braskem em tecnologia para processamento de etanol iniciou em 2006, culminando este ano com a operação de uma planta industrial com capacidade para produzir 200 mil toneladas de plástico verde por ano. “Será a primeira indústria de plástico verde certificada no mundo”, enfatizou o dirigente, reforçando que o produto final vai refletir a preocupação da empresa com a sustentabilidade da cadeia, a partir da adoção de um código de conduta que respeita o modelo de zoneamento agroecológico nacional. A quarta edição do Canasul é uma realização da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (FAMASUL).

As informações são de assessoria de imprensa.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink