Bunge e TNC anunciam parceria pela agricultura sustentável no Brasil
CI
Agronegócio

Bunge e TNC anunciam parceria pela agricultura sustentável no Brasil

Atividades, já iniciadas no início deste ano, conciliam crescimento econômico e conservação ambiental em áreas do Cerrado e da Amazônia
Por:
A Bunge, uma das maiores empresas do agronegócio brasileiro, e a TNC (The Nature Conservancy), organização líder em conservação ambiental, iniciam uma parceria para promoção da agricultura sustentável no País. Por meio dessa iniciativa, na qual a Bunge investirá US$ 4 milhões nos próximos cinco anos, seus fornecedores instalados em regiões consideradas ambientalmente sensíveis receberão apoio técnico da TNC para cumprir integralmente o Novo Código Florestal e adotar as melhores práticas sustentáveis de cultivo. Essa ação também contribuirá para a ampliação da capacidade dos governos de planejar e monitorar a ocupação do território, o que é essencial para a conservação ambiental.

A TNC é engajada com a produção de soja responsável desde 2004 e já obteve resultados como a redução do desmatamento ilegal a praticamente zero, nas regiões onde atuou com produtores rurais desta cultura.  A Bunge, por sua vez, atua no agronegócio brasileiro desde 1905. “Essa parceria é prioritária para as duas organizações, pois possibilitará a conservação e o desenvolvimento sustentável ao longo de trechos importantes dos novos corredores de exportação. Em vista dos investimentos logísticos necessários para aumentar a capacidade brasileira de produção e escoamento de alimentos, é imprescindível uma atuação responsável e em linha com as novas diretrizes da legislação ambiental”, diz Martus Tavares, vice-presidente de Relações Institucionais, Comunicação & Sustentabilidade da Bunge Brasil.

Contexto

A demanda mundial por alimentos é crescente. A previsão é  de que será necessário dobrar a produção para garantir alimentos à população estimada para 2050. A cultura da soja é a base da alimentação animal (principalmente bovinos, suinos e aves) no hemisfério norte, por isso é essencial que o seu cultivo siga as melhores práticas de produção. Uma das medidas mais importantes para promover o crescimento ambientalmente responsável da agricultura é aumentar o volume da produção de alimentos sobre áreas já abertas. Iniciativas como a Moratória da Soja, estabelecida em julho de 2006, contribuíram para que o desmatamento represente hoje um sexto da taxa registrada há uma década. O reforço no monitoramento gerou informações que contribuíram para implantar restrições comerciais voluntárias e melhorias da governança na região do Bioma Amazônico.

Atualmente, investimentos logísticos estão sendo realizados a fim de aprimorar o sistema de escoamento da produção agrícola brasileira e atender aos mercados de forma sustentável, desafogando os corredores aos portos do sudeste do país. É mandatório que tais investimentos sejam acompanhados de cuidados com o meio ambiente e promovam boas práticas junto aos agricultores que abastecem o mercado e que atuam em regiões sensíveis ambientalmente. A Bunge acredita que uma das melhores ferramentas para tanto será a implementação do Novo Código Florestal e o mapeamento de áreas já abertas com potencial de melhoria na produção agrícola, para que as necessidades de expansão aconteçam em bases conservacionistas.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.