Bunge pretende ser player no setor sucroalcooleiro

Agronegócio

Bunge pretende ser player no setor sucroalcooleiro

A Bunge informou que a compra de sua primeira usina de açúcar e álcool no Brasil é apenas o primeiro passo nesta direção
Por:
149 acessos

Reuters - A Bunge informou que a compra de sua primeira usina de açúcar e álcool no Brasil é apenas o primeiro passo na direção de se tornar um "player" global no mercado de açúcar e de álcool feito a partir de cana. A Bunge Limited informou na noite de segunda-feira (17-09) a compra da Agroindustrial Santa Juliana, uma usina em Minas Gerais com capacidade para processar 1,6 milhão de toneladas de cana-de-açúcar por ano.

"É um importante passo na estratégia da Bunge, para tornar-se um player global e integrado no setor de açúcar e etanol derivados de cana-de-açúcar", disse em comunicado Alberto Weisser, presidente-executivo da Bunge Limited, sediada em White Plains (EUA). "Integrar a usina Santa Juliana e seus colaboradores às operações da Bunge também vai aumentar nosso conhecimento na gestão de toda a cadeia de valor do açúcar", acrescentou o brasileiro Weisser.

O mercado local aguardava há bastante tempo o fechamento do primeiro negócio da Bunge no setor de açúcar e álcool, já que a companhia, que é muito forte na área de grãos e fertilizantes no Brasil, havia manifestado anteriormente interesse em iniciar operações em produção sucroalcooleira. A Bunge já atuava na comercialização de açúcar há algum tempo, operando também terminais portuários para o produto.

"Esses mercados são extensões naturais do nosso core business no agronegócio, o que possibilitará ampliar nossa competência no gerenciamento de risco e em logística, aumentar nosso relacionamento com os produtores rurais, e expandir o portfólio de produtos que a Bunge oferece aos seus clientes", disse o presidente. A Bunge possui um forte relacionamento com o setor produtivo no Brasil baseado no financiamento de parte dos custos com o cultivo de soja, milho, algodão e outros produtos. A empresa costuma fornecer fertilizantes e receber em troca volumes físicos de oleaginosas e cereais, que são processados em suas unidades no Brasil ou exportados.

A companhia possui uma pequena operação de produção de etanol nos Estados Unidos, a partir de milho, processo mais caro que o de produção baseado em cana-de-açúcar. A Bunge informou no comunicado que pretende elevar para 4 milhões de toneladas por ano a capacidade de moagem da Santa Juliana.

Por volta das 10h30 (horário de Brasília) nesta terça-feira, as ações da empresa na bolsa de Nova York operavam praticamente estáveis, enquanto o índice Dow Jones subia 0,4 por cento.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink