C.Vale vai implantar maior complexo industrial avícola do Paraná

Agronegócio

C.Vale vai implantar maior complexo industrial avícola do Paraná

A C.Vale, cooperativa agroindustrial de Palotina (PR), irá implantar o maior complexo industrial avícola do Estado
Por:
7 acessos

A C.Vale, cooperativa agroindustrial de Palotina, na região Oeste do Paraná, está abrindo espaço para implantar o maior complexo industrial avícola do Estado. No próximo dia 08, inaugura unidades que vão dobrar a capacidade de abate de 150 mil para 300 mil aves por dia, processo que será finalizado no final do ano que vem. Até 2010, a cooperativa quer abater 500 mil aves/dia. Dois fatores serão decisivos para a concretização dessas metas: o interesse do produtor em participar do investimento e do mercado em adquirir os produtos.

O investimento atual soma R$ 240 milhões e corresponde a quatro empreendimentos que vão dinamizar a economia da região, disse ontem o presidente da cooperativa Alfredo Lang. Deverão ser criados 2 mil novos postos de trabalho que vão se somar aos atuais 1.850 postos já existentes.

Em função do investimento, a cooperativa não encontra mais pessoas para trabalhar na região. Por isso, está procurando candidatos ao emprego em municípios com até 100 quilômetros de distância de Palotina.

Segundo Lang, foi a criação de empregos que atraiu até a atenção do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que já confirmou presença na inauguração. O presidente estará acompanhado dos ministros Roberto Rodrigues (Agricultura); Paulo Bernardo (Planejamento) e Aldo Rebelo (Coordenação Política).

Junto com o abatedouro de aves será inaugurada uma fábrica de ração com capacidade para 80 toneladas por hora e uma unidade destivadora de enzima da soja (tecnologia inédita patenteada no Brasil) que permite fornecer o grão inteiro para as aves. Outra indústria que será inaugurada vai produzir cortes de frango cozidos, assados e fritos, sendo que 100% da produção será destinada à exportação.

A duplicação da unidade de abate também ampliou a integração na mesma proporção, passando de 300 para 600 os produtores integrados à cooperativa. Eles estão investindo um total de R$ 80 milhões na construção e ampliação dos aviários. Cerca de 100 já estão em fase final de construção e outros 300 deverão ser construídos até o final de 2006, num total de 400 novos aviários. Segundo Lang, somando-se aos atuais 300 aviários, a expectativa é que haja um total de 600 a 700 aviários.

A garantia para todo esse investimento é o mercado externo, que vem sendo trabalhado desde 1998. Segundo Lang os clientes, presentes em cerca de 22 países, confiam na qualidade da produção da cooperativa e freqüentemente reclamam da falta de produto. Se tivermos mais produção, podemos exportar quase tudo, disse.

No ano passado, a unidade avícola da cooperativa faturou R$ 204 milhões, da receita bruta total que foi de R$ 1,28 bilhão. A expectativa é dobrar a receita com a atividade avícola para R$ 500 milhões anuais até o final de 2006.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink