Cacau baiano terá destaque no Salão do Chocolate de Paris
CI
Agronegócio

Cacau baiano terá destaque no Salão do Chocolate de Paris

Fruto cultivado em assentamento vai ser apresentado no evento, que começa no final do mês
Por:
Fruto cultivado em assentamento vai ser apresentado no evento, que começa no final do mês


Um lote de amêndoas de cacau beneficiado por agricultores baianos, moradores do assentamento Terra Vista, no município de Arataca, região sul do estado, já está pronto e com destino certo. No período de 31 deste mês a 4 de novembro, vai ocupar espaço no Salão do Chocolate de Paris, na França, onde será degustado, apreciado e negociado por chocolateiros de vários países do mundo.


Segundo o presidente da Cooperativa de Produtores Agropecuários Construindo o Sul (Cooprasul), Joelson Ferreira, esta será a primeira vez que o cacau plantado no assentamento chegará à arena internacional, com apoio da ação Cacau para Sempre, que é realizada no âmbito do programa estadual Vida Melhor, coordenado pela Casa Civil do Governo do Estado da Bahia, e tem incentivo do Instituto Cabruca.

Perspectiva – "Já temos uma pré-negociação com o pessoal da Itália e vamos encontrar com chocolateiros da França para dialogar. Esses são resultados da nossa participação no Salão do Chocolate, em Salvador. Produzimos 40 arrobas de cacau fino que estão em teste para identificarmos os melhores para a França", informou Ferreira.


Ele disse que 25 arrobas de cacau, em média, serão levadas para o exterior. "Vendemos a arroba a R$ 70 e, com essa perspectiva de negociação no Salão Mundial do Chocolate, a previsão é que o valor aumente." Segundo o agricultor, com a ação Cacau para Sempre, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), está sendo possível multiplicar a produção, em parceria com o Centro de Educação Profissional do Campo Professor Milton Santos, formador de técnicos agrícolas no assentamento.

De acordo com o secretário da Casa Civil, Rui Costa, a produção do assentamento Terra Vista credencia os agricultores a comercializarem seus produtos no mercado internacional. "O governo incentiva e dá condições à produção dos agricultores. A inserção deles no mercado internacional comprova os bons resultados da ação. É uma produção diferenciada, com qualidade, regularidade e em larga escala.



Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink