Café sobe com frio nas lavouras do Brasil

Agronegócio

Café sobe com frio nas lavouras do Brasil

Os contratos futuros do café para entrega em setembro subiram 0,25 centavos, ou 0,2 por cento, fechando a US$ 1,1295 libra-peso na Bolsa de Commodities de Nova York
Por:
58 acessos

preço do café em Nova York subiu nessa segunda-feira (30-07) devido a especulações de que o clima mais frio do que o normal no Brasil possa se transformar em geadas que prejudicarão a safra.

As temperaturas podem recuar para o patamar de 6 graus Celsius até o início de agosto nas principais regiões produtoras de café do Brasil, segundo a empresa de previsões meteorológicas Meteorlogix LLC, sediada em Woburn, no Estado norte-americano de Massachusetts (EUA). A massa de ar frio que migrou para o cinturão do café e uma frente fria separada podem gerar temperaturas abaixo do normal no Sul do Brasil em 5 de agosto, disse técnicos da empresa. "Não há geadas, mas parece que os próximos dias serão bem frios", disse Jack Scoville, vice-presidente do Price Futures Group de Chicago. "Sem geadas, pode ser difícil que haja uma alta ".

Os contratos futuros do café para entrega em setembro subiram 0,25 centavos, ou 0,2 por cento, fechando a US$ 1,1295 libra-peso na Bolsa de Commodities de Nova York (Nybot). Os preços recuaram no início do dia de hoje antes de as torrefadoras começarem a comprar café do tipo Arábica a preços que variavam de US$ 1,12 a US$ 1,125 a libra-peso, disse Scoville. "Quando os preços ainda estavam mais baixos durante o dia de hoje houve alguns compradores industriais que estavam tentando dar início à temporada de compras de outuno".


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink