Calor afeta reprodução bovina


Agronegócio

Calor afeta reprodução bovina

Perdas na reprodução bovina
Por:
2349 acessos
Além de prejudicar alimentação, estresse térmico pode provocar 20% de abortos em vacas inseminadas ou cobertas; Queda na qualidade do sêmen pode ocorrer por temperaturas elevadas

O calor excessivo que compromete a produção de grãos, leite e pastagens também pode gerar perdas na reprodução bovina de raças europeias. As altas temperaturas típicas entre os meses de dezembro e fevereiro causam desconforto aos animais e podem levar à morte do embrião. Segundo especialistas, 20% das vacas inseminadas ou cobertas com temperaturas de sofrimento podem abortar. Segundo o veterinário Antonio Cabistani, diretor da C.O.R.T Genética, nesses casos a incidência de embriões degenerados e de óvulos não fecundados é alta. "No verão temos temperaturas que passam dos 40°C quando necessitaria ser abaixo de 20ºC."


O problema é que na criação extensiva essa condição de temperatura ideal no verão é muito difícil. Os bovinos são criados a pasto no Estado, não confinados. O conselho então é evitar a inseminação nesta época do ano. Cabistani explica que as raças sintéticas conseguem suportar melhor o calor, porque a cruza com sangue zebuíno, especialmente o Nelore, garante pelo mais liso, maior superfície, mais glândulas sudoríparas, características que ajudam a dissipar o calor.


O pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Joal Brazalle Leal, observa que os bovinos aguentam trocas bruscas de temperatura - de 40°C ao dia para 20°C à noite. Mas diz que o calor constante baixa o metabolismo dos animais que, por isso, procuram a sombra. Ele diz que é possível ver claramente o comportamento de Hereford e Angus mudar com o calor. Os animais ficam mais ofegantes, buscam sombra ou açudes, enquanto os sintéticos seguem pastando. O calor ainda pode provocar prejuízos à qualidade do sêmen. Todo cuidado é pouco com as fêmeas também. O diretor da Farsul, Carlos Simm, destaca que a vaca, que está gestando ou em período de monta, tem que estar fisicamente preparada para passar pelo processo de parição. Isso é necessário para que a fêmea suporte a baixa na oferta de alimento no inverno.


Efeitos

Quando a incidência externa e a produção interna de calor são maiores que a capacidade do animal de eliminá-lo há:

- Aumento de consumo de água;

- Busca da sombra (letargia);

- Sudoração aumentada;

- Taquicardia e taquipneia (respiração rápida e ofegante);

- Aumento da temperatura retal;

Isso provoca perda de energia, diminuindo assim a capacidade produtiva, seja carniceira ou leiteira. A adaptabilidade é a capacidade que o animal tem de expressar a sua funcionalidade.
perdas na reprodução bovina
?
Detect language » Portuguese


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink