Câmaras discutem infraestrutura para o agronegócio

Agronegócio

Câmaras discutem infraestrutura para o agronegócio

Objetivo é construir uma agenda estratégica para o setor
Por:
399 acessos
Evento, realizado nesta quarta-feira, reuniu representantes das câmaras setoriais e temáticas do Ministério da Agricultura. Objetivo é construir uma agenda estratégica para o setor

Representantes das 33 câmaras setoriais e temáticas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento se reuniram, nesta quarta-feira, 18 de maio, para o Seminário de Infraestrutura e Logística do Agronegócio. O objetivo do encontro é debater a infraestrutura e a logística necessárias para o desenvolvimento das cadeias produtivas do agronegócio. A reunião também pretende criar uma agenda estratégica com prioridades anuais de investimentos.


“Precisamos identificar as prioridades de cada uma dessas cadeias, consolidar e apresentar as necessidades e particularidades de cada um dos setores”, destaca o coordenador-geral de Apoio às Câmaras Setoriais e Temáticas, Aguinaldo Lima. O encontro busca, ainda, identificar maneiras de melhorar o sistema de transporte das cadeias que mais dependem de um rápido escoamento da produção -- carnes, grãos, produtos florestais e setor sucroalcooleiro. “As rodovias, ferrovias e portos são o principal gargalo do agronegócio”, diz Aguinaldo.

O setor portuário é o modal mais importante para o agronegócio brasileiro. Hoje, cerca de 95% de todos os produtos agropecuários exportados pelo país passam pelos portos. “A fruticultura da Região Nordeste, o café produzido no Sudeste e o fumo do Sul são exemplos de cadeias produtivas que dependem do uso de contêineres para armazenagem em portos brasileiros até a exportação”, explica o consultor para Logística e Infraestrutura da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Luiz Fayet, que também é membro da Câmara Setorial de Infraestrutura e Logística do Ministério da Agricultura.


O consultor afirma que é necessário aprimorar o modal para igualar o Brasil aos padrões internacionais portuários. A deficiência no sistema de contêineres nos portos, o excesso de tributação e as taxações inadequadas são citadas pelo especialista como pontos que merecem atenção.

Ao término do seminário será elaborado um documento com as principais demandas de cada um dos setores produtivos com representação nas câmaras setoriais e temáticas do Ministério da Agricultura. Na próxima reunião de Infraestrutura e Logística, o documento será apresentado e avaliado pelos membros da câmara.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink