Câmbio tira rentabilidade do produtor brasileiro

Agronegócio

Câmbio tira rentabilidade do produtor brasileiro

Estudo da SRB aponta que os custos ao produtor subiram 103% de 2000 a 2006
Por: -Giuliano
25 acessos

O câmbio está dilapidando a renda do produtor rural brasileiro. Este foi o principal recado de reunião realizada nesta terça-feira (18-06), na sede da Sociedade Rural Brasileira (SRB), em São Paulo (SP), que contou com a presença de autoridades, líderes setoriais, dirigentes cooperativistas, entre outros representantes da agropecuária nacional. Estudo da SRB, apresentado no início do encontro, e que serviu de arranque para as discussões, aponta que os custos agregados para o produtor rural subiram 103% de 2000 a 2006. Em contrapartida, a receita cresceu bem menos, 70%.

Com base nestes números, o relatório sustenta que a agropecuária da “porteira para dentro” tem razões sólidas para questionar o câmbio atual, já que a relação de troca para o produtor rural piorou. A ausência de uma política cambial e uma taxa básica de juros que incentiva o ingresso de capitais especulativos geram um círculo vicioso prejudicial aos setores produtivos, à geração de empregos e renda. Estas entradas, não taxadas, provocam uma transferência brutal de recursos do campo para o sistema financeiro.

Para reverter este cenário a SRB irá interagir com organizações do setor produtivo rural, da indústria e dos serviços - também afetados -, com objetivo de identificar soluções para o desequilíbrio cambial. “O ponto comum é que algo precisa ser feito antes que os produtores rurais brasileiros entreguem seu patrimônio”, diz Cesário Ramalho, presidente da SRB.

Presente à reunião, o deputado federal Antônio Duarte Nogueira (PSDB-SP), que representou a Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, destacou que irá encaminhar os pleitos do setor rural acerca da política cambial no Congresso. O primeiro passo será o pedido de encaminhamento de uma audiência pública na Comissão de Agricultura. As informações são da assessoria de imprensa da SRB.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink