Caminhões de soja estão parados em posto de triagem na Bahia

Agronegócio

Caminhões de soja estão parados em posto de triagem na Bahia

Motoristas contam que há quase um mês esperam para entregar carga
Por:
863 acessos
Motoristas contam que há quase um mês esperam para entregar carga. Carga excedeu quantidade permitida e tranportadora deve pagar multa


Dezesseis caminhões carregados de soja que deveria ser entregue no Porto de Aratu, em Salvador, estão parados desde o início do mês de junho no posto de triagem na BR-324, nas proximidades de Feira de Santana, a 108 km da capital. O motivo é que as transportadoras não querem pagar o período que os caminhões ficaram bloqueados porque excederam a quantidade de carga permitida.


A carga está parada no local desde o dia nove de junho. O material saiu de Luis Eduardo Magalhães, a 974 km da capital, com destino ao Porto de Aratu e excedeu a quantidade permitida, por isso teve que esperar permissão para seguir viagem.

Depois de aproximadamente cinco dias, os caminhões foram liberados, mas os motoristas passaram a enfrentar outro desafio. Segundo eles, a transportadora que contratou o serviço teria que pagar o valor de um real por tonelada em cada hora que os caminhões ficaram parados. O prejuízo já chega a R$ 180 mil reais.


Segundo o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Feira de Santana, os caminhões só vão sair do local depois que a categoria chegar a um acordo com a empresa.

Do G1 BA, com informações da TV Subaé

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink