Campanha de vacinação no PR termina terça-feira

Agronegócio

Campanha de vacinação no PR termina terça-feira

A expectativa é de que a procura aumente nos dois últimos dias de campanha
Por: -Antonio Marcio
1384 acessos

Termina no próximo dia 30, terça-feira, mais uma campanha de vacinação contra a febre aftosa. Faltando seis dias para o término, sendo quatro dias úteis, pouco mais da metade dos produtores comprovaram que imunizaram seus rebanhos. A expectativa é de que a procura aumente nos dois últimos dias de campanha.

A médica veterinária, Elenice Amorim, do escritório regional da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) de Campo Mourão, comenta que a comercialização das vacinas está dentro do esperado. “Acreditamos que muitos produtores deixaram para entregar a comprovação entre segunda e terça-feira. Muitos deles estavam aproveitando o tempo bom para concluir o plantio, e com isso a vacinação vai ocorrer no final de semana”, pondera. “É bom lembrar que a comprovação é tão importante quanto a vacinação”, frisa.

Elenice observa que a campanha foi bastante divulgada e ela não acredita que alguns criadores de gado estejam desinformados sobre a obrigatoriedade de vacinar o rebanho neste mês. Ela fala isso devido ao fato de que durante a primeira campanha, realizada em maio, foi cogitada a possibilidade de que seria a última. “Não acredito que no mundo de hoje alguém possa viver sem receber informação. Foi divulgado em rádios, TVs e jornais sobre esta campanha”, ressalta. Ela revela que a partir do dia 1º, os criadores que não entregaram a comprovação estarão sujeitos a multa, que neste ano é de R$ 91,05 por cabeça não vacinada.

Campanha febre aftosa

Diferente da campanha de maio quando foram vacinados apenas os animais com idades abaixo dos dois anos, desta vez todos devem ser imunizados, independentemente da faixa etária. Isso representa cerca 584.878 animais na região de Campo Mourão. Esse é o número de animais imunizados na campanha de novembro do ano passado, quando também foi vacinado todo o rebanho. De acordo com dados da unidade regional da Seab, a região conta com 9449 propriedades rurais que criam animais.

Em todo o Estado, são cerca de 9,6 milhões de animais que devem ser vacinados nas mais de 206,7 mil propriedades. A Seab destaca que todos os pecuaristas devem vacinar seus animais para que o Paraná mantenha os índices de vacinação apresentados ao longo dos últimos anos, superiores a 98%.

A Seab alerta que a comprovação é importante, pois o comprovante também é utilizado para a atualização dos cadastros. Assim, todo proprietário de bovinos e búfalos é obrigado a informar a relação de todos os animais existentes na propriedade.

Recomendações

- Sempre conservar a vacina em local resfriado, na geladeira ou caixa isotérmica com gelo; nunca expor ao sol. Somente transportar a vacina da loja agropecuária até a propriedade em caixa isotérmica com gelo.

- Aplicar a vacina com agulhas e seringas bem limpas e desinfetadas para evitar contaminações (antes de usar, deixe a seringa e agulhas em água fervente por 10 minutos);

- Aplicar a vacina na tábua do pescoço, via subcutânea ou intramuscular. Não aplicar no posterior (“traseiro”) do animal que é região de carne nobre.

- Comprove a vacinação até, no máximo, dia 30 de novembro.

- Realizar a vacinação o quanto antes, logo no início da campanha.

- Importante: durante a campanha, o transporte de animais somente será autorizado após a realização da vacinação de todo o rebanho, tendo que aguardar o prazo previsto para movimentação, após a aplicação da vacina.

- Transporte animais somente com a GTA - Guia de Trânsito Animal.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink