Campo questiona mudança no IR

Agronegócio

Campo questiona mudança no IR

Por:
1 acessos
Os produtores rurais vão acirrar a briga contra a cobrança de 1,5% de Imposto de Renda sobre a comercialização de produtos agropecuários imposta pela Medida Provisória nº 232, de dezembro de 2004. Em reunião nesta quinta-feira com as federações estaduais da Agricultura e a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) decidiu buscar o apoio de todas as entidades de classe, de patrões e de trabalhadores, pela conseguir a revogação de parte da MP publicada.


"Os efeitos da MP transcendem o setor agropecuário e a bancada ruralista", afirmou o presidente da CNA, Antonio Ernesto de Salvo. De acordo com ele, haverá uma rodada inicial de conversas com representantes das confederações da indústria (CNI), comércio (CNC), transportes (CNT) e dirigentes lojistas (CNDL) para pressionar o governo a negociar mudanças no texto da medida.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink