Cana-de-açúcar: otimismo cauteloso para o ano que vem

PERSPECTIVAS

Cana-de-açúcar: otimismo cauteloso para o ano que vem

Idade média dos canaviais está aumentando
Por: -Leonardo Gottems
224 acessos

Os derivados de cana-de-açúcar fecharam o ano de 2018 em alta com o preço internacional do açúcar subindo em decorrência da valorização relâmpago do real frente ao dólar logo após o primeiro turno da eleição Brasileira, o que fez os especialistas criarem um otimismo cauteloso frente o setor. De acordo com o relatório de perspectivas do agronegócio brasileiro, do Rabobank, a cultura depende muito do clima. 

“No campo, as perspectivas para a produção e a qualidade da cana na safra 2019/20 do centro-sul dependerão muito do clima no final de 2018 e no primeiro trimestre de 2019. Partimos das premissas que, de novo, a taxa de renovação vai repetir as taxas de 12% - 14% vistas nos anos recentes. Qualquer ganho de área colhida que possa surgir desses fatores deve ser compensado pela substituição de cana por outros cultivos”, diz o texto. 

Nesse cenário, o Rabobank indica que as perspectivas apontam para um balanço global de açúcar mais apertado, com exportações indianas não suficientes para equilibrar o mercado. Isso acaba criando a dúvida de qual país vai conseguir suprir a necessidade criada pela falta de exportações da Índia. 

“Do Brasil, é a resposta. Com um mix de açúcar que ficou bem abaixo de 40% em 2018/19, seria perfeitamente possível, mesmo contando com zero aumento de moagem e/ou de ATR, para o centro-sul produzir milhões de toneladas de açúcar a mais em 2019/20 do que produziu em 2018/19. Mas o preço de açúcar teria que estar suficientemente alto, em comparação ao preço de etanol, para catalisar esta resposta”, afirma. 

Além disso, o relatório chama a atenção para o aumento da idade média dos canaviais, o que acaba aumentando também a vulnerabilidade da safra em caso de um clima desfavorável. Outro ponto delicado é a queda nos preços do petróleo, que engatilha o aumento dos preços do etanol.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink