Cana poderá dobrar potencial de cultivo
CI
Agronegócio

Cana poderá dobrar potencial de cultivo

Além do aumento de área, a cana pode ter um ganho de produtividade
Por:

Só quem vai sair ganhando (e muito) com o aquecimento é a cana, que poderá dobrar a sua área potencial de plantio até 2070 - de 6 milhões de hectares para 13 milhões de hectares. A expansão ocorreria principalmente no Sul, onde a cana poderia substituir a soja, por causa da redução na frequência de geadas. "É um contra-senso. A produção de alimentos vai sofrer, mas a de combustíveis sairá ganhando", afirma Assad.

Além do aumento de área, a cana pode ter um ganho de produtividade. Estudos conduzidos pelo biólogo Marcos Buckeridge, da Universidade de São Paulo (USP), mostram que o aumento da concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera tem um efeito fertilizante sobre a planta, que passa a fazer mais fotossíntese, incorporar mais biomassa e produzir mais açúcar. ""Mesmo em regiões de estresse hídrico, talvez a elevação do CO2 possa compensar essa deficiência"", diz Buckeridge.

"O aumento da área propícia à cultura, aliado às vantagens da planta no sequestro de carbono e do etanol (...), deve consolidar a cana como fonte de energia primária", conclui o estudo.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.