Canarana/MT pode aumentar em 50% a produção na próxima safra

Agronegócio

Canarana/MT pode aumentar em 50% a produção na próxima safra

A grande expectativa é em relação à safrinha de milho
Por:
4874 acessos
A região de Canarana – localizada no Leste de Mato Grosso, será uma das grandes regiões produtoras do país, com a inserção de quase três milhões de áreas degradadas para o cultivo de soja e milho safrinha. A declaração foi dada pelo presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Glauber Silveira, no Sindicato Rural do município, dentro da programação da 6ª edição do Circuito Aprosoja. A projeção para próxima safra 2011/2012 é um incremento de 50% na produção. A grande expectativa é em relação à safrinha de milho por conta dos confinamentos do estado de Goiás e região vizinha.

“As boas perspectivas da região apontam para uma crescente produção nos próximos anos, devido à grande área de cerrado degradadas que, sem desobedecer à legislação ambiental, possibilita avançar novas áreas produtivas. Os agricultores podem aumentar a produção sem necessidade de desmatamentos, utilizando tecnologia moderna”, destaca o presidente da Aprosoja. No último levantamento do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o município produziu 403 mil toneladas de soja na safra 2010/2011. A área cultivada foi de quase 200 mil hectares.

Os investimentos em logística deverão ampliar as relações comerciais com os principais compradores de grãos do país, liderado pelos chineses e bloco europeu. Como é o caso da rodovia federal BR-242, conhecida como Leste/Oeste, na qual os licenciamentos ambientais já foram liberados. “Vai levar a produção do Oeste e do Norte de Estado rumo aos portos do Pará que estão sendo construídos”, avalia o vice-presidente Leste da Aprosoja/MT, Marcos da Rosa. Ele acredita que a demanda esteja estabelecida num prazo de dois anos com o abastecimento dos estoques provenientes dessas regiões.

Ainda de acordo com Marcos da Rosa, a rentabilidade do município será favorável graças à conclusão das obras da rodovia BR-158, com foco na região Norte de MT. “Trata-se da menor distância junto ao nosso mercado consumidor. É uma posição estratégica de logística para o escoamento da produção agrícola da região”, considera o vice-presidente Leste da Aprosoja/MT. Atualmente a obra está licitada com prazo de entrega para o primeiro semestre de 2012.

Outro beneficio para a região é a inauguração das eclusas do rio Tucuruí, localizado no Pará. Segundo Marcos da Rosa, haverá abertura para a navegabilidade do rio Araguaia, distante à cerca de 350 quilômetros da região. “É a única região capaz de tornar a integração lavoura pecuária realidade, graças à inserção de aproximadamente três milhões de hectares para agricultura. Isso não é uma situação fácil nos dias de hoje para Mato Grosso.
 
Principalmente para uma região que ainda precisa ser beneficiada com vários projetos em logística nos próximos três anos”, justifica o vice-presidente Leste da Aprosoja/MT.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink