Captação de leite avança no 1º trimestre

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
Imagem: Pixabay
RECORDE

Captação de leite avança no 1º trimestre

Resultado representa a maior captação de leite acumulada no período
Por: -Eliza Maliszewski

No 1º trimestre de 2021, a aquisição de leite cru feita pelos estabelecimentos que atuam sob algum tipo de inspeção sanitária (federal, estadual ou municipal) foi de 6,56 bilhões de litros, equivalente a um aumento de 1,8% em relação ao 1° trimestre de 2020, e redução de 3,5% em comparação com o trimestre imediatamente anterior. Analisando o comportamento anual da pesquisa é possível perceber que os 1° trimestres regularmente apresentam queda de produção em relação ao último período de cada ano, diz o relatório do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado representa a maior captação de leite acumulada em um 1° trimestre, superando a máxima anterior verificada no mesmo período de 2020. O volume registrado em janeiro (2,34 bilhões de litros) contribuiu para essa marca, sendo recorde para o total captado em um mês, considerando toda a série histórica, iniciada em 1997.

No comparativo do 1º trimestre de 2021 com o mesmo período em 2020, o acréscimo de 114,64 milhões de litros de leite captados em nível nacional é proveniente de aumentos registrados em 11 das 26 UFs participantes da Pesquisa Trimestral do Leite. Os aumentos mais significativos ocorreram no Rio Grande do Sul (+52,17 milhões de litros), Santa Catarina (+38,36 milhões), Paraná (+32,10 milhões), Goiás (+28,14 milhões) e Bahia (+20,65 milhões). Em compensação, os decréscimos mais relevantes ocorreram no São Paulo (-38,09 milhões), Mato Grosso (-14,31 milhões) e Minas Gerais (-10,58 milhões).

Minas Gerais continuou liderando o ranking de aquisição de leite, com 25,3% da captação nacional, seguida por Paraná (13,4%) e Rio Grande do Sul (12,8%).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink