Carne bovina: vendas não reagem como esperado no atacado em maio
CI
CARNE BOVINA

Carne bovina: vendas não reagem como esperado no atacado em maio

O mercado atacadista de carne sem osso terminou maio sem força
Por:

O mercado atacadista de carne sem osso terminou maio sem força.  Nos últimos sete dias do mês, na média de todos os cortes desossados vendidos no atacado, os preços caíram 0,7%, segundo levantamento da Scot Consultoria. 

A queda foi puxada principalmente pelos cortes de dianteiro, que recuaram 1,7%. Apesar do período de virada de mês, o baixo ritmo de reabastecimento dos estoques do varejo promoveu este comportamento de baixa ao longo destes dias. 

Associado a este quadro, os estoques dos frigoríficos estão elevados, tendo em vista que grande parte das escalas de abates estão completas por seis dias. 

Apesar da situação atual ruim para as vendas na semana, os preços seguem maiores que os de um ano atrás. No intervalo a carne sem osso, na média de todos os cortes, subiu 5,5%. 

Isto indica que o consumo mais aquecido, na comparação anual, tem sustentado as cotações da carne bovina.  

Contudo, como o mercado do boi gordo está mais firme este ano do que estava no mesmo período do ano passado, o resultado dos frigoríficos está pressionado.

Considerando as médias mensais, a margem de comercialização das indústrias que fazem a desossa está abaixo da registrada no mesmo período do ano passado em aproximadamente 5 pontos percentuais.

Atualmente a diferença entre as receitas do frigorífico e o boi gordo está em 19,3%.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.