Carne de frango in natura fecha semestre com aumento de participação na pauta

Agronegócio

Carne de frango in natura fecha semestre com aumento de participação na pauta

Faltou pouco para que a carne de frango encerrasse o primeiro semestre de 2016 com receita cambial similar à do mesmo período de 2015. 
Por:
208 acessos

Faltou pouco – menos de meio por cento – para que a carne de frango encerrasse o primeiro semestre de 2016 com receita cambial similar à do mesmo período de 2015. 

Além disso, o índice de queda registrado foi o menor entre os cinco produtos exportados que permaneceram com receita cambial negativa. A do café, por exemplo, foi mais de um quarto menor. E a do petróleo em bruto recuou quase 37%. A da carne de frango in natura caiu apenas 0,34%.

Com esse desempenho, a carne de frango mantém, entre os principais produtos exportados pelo País, a quinta posição galgada no mês passado, a mesma, aliás, ocupada no primeiro semestre de 2015. Também aumentou – em 4,18% - sua participação na pauta exportadora, agora respondendo por 3,28% de toda a receita cambial brasileira.

A registrar a ausência entre os 10 principais produtos exportados - pela primeira vez neste ano – do milho. O grão iniciou o ano ocupando o segundo posto da pauta e já no fechamento do primeiro bimestre tornava-se, pela receita cambial, o principal produto exportado pelo Brasil.

Com o início das exportações de soja em março, caiu para o terceiro posto no primeiro trimestre e, a seguir, para o quarto lugar. No acumulado janeiro-maio retrocedeu para o oitavo posto e fecha o semestre como o décimo primeiro principal produto exportado.

Nada disso, porém, significa redução de desempenho em relação aos 10 produtos que agora o antecedem. Pelo contrário. Pois, no semestre, o volume embarcado aumentou 131%, superando a marca dos 12 milhões de toneladas. E a receita cambial apresentou incremento de 104%, ultrapassando os US$2 bilhões e ficando não muito aquém dos US$2,110 bilhões do café em grão, atual décimo colocado da pauta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink