Catalão, em Goiás, inaugura feira de produtos agroecológicos

Agronegócio

Catalão, em Goiás, inaugura feira de produtos agroecológicos

Feira do Sítio comercializará produtos agroecológicos e peças de artesanato
Por:
567 acessos
Com objetivo de comercializar produtos agroecológicos como queijos, doces e peças de artesanato produzidos pelos beneficiários do projeto Tempo de Empreender Goiás, a partir desta sexta-feira, 29, começa em Catalão (249 km de Goiânia) a Feira do Sítio. O evento ocorrerá todas as sextas-feiras, das 17h às 21h, na Praça das Bandeiras, Vila União.


A Feira do Sítio é fruto de parceria entre Prefeitura de Catalão, Instituto Camargo Corrêa (ICC) e o Sebrae em Goiás, que juntos adquiriram barracas e uniformes para os expositores, além de capacitar os produtores nas áreas de atendimento, vendas e boas praticas de fabricação. “O Sebrae também auxiliou na formação da Associação da Feira do Sítio, criando a identidade visual e articulação com o executivo municipal para a legalização”, informa Victor Antônio Costa, consultor do Sebrae em Goiás.

Trata-se de uma feira livre destinada à população de Catalão e cidades vizinhas “que queiram um produto agroecológico produzido com critérios de qualidade”, ressalta Víctor. Serão ao todo 30 barracas, sendo que, sete foram destinadas apenas para produtos alimentícios.


Tempo de Empreender

É um projeto assinado pelos parceiros entre Sebrae em Goiás, Instituto Camargo Corrêa e a Construtora Camargo Corrêa, nos municípios de Davinópolis, Catalão e Campo Alegre de Goiás. O objetivo é aumentar a produtividade e a rentabilidade dos pequenos negócios nas áreas de confecção e na produção de pequenas propriedades rurais. O trabalho contempla a inclusão de jovens de 18 a 29 anos.

Tempo de Empreender Goiás foi criado em 2008 e atualmente tem mais de 220 famílias atendidas. Catalão conta com 60 empreendimentos da cadeia produtiva de confecção, com destaque para roupas íntimas. Davinópolis e Campo Alegre de Goiás somam 160 projetos na área rural, onde os produtores passam pela capacitação de implantação das unidades de Produção Agroecológica Sustentável (Pais). Trata-se de uma tecnologia social de baixo custo e de fácil manejo, composta por uma horta e um sistema agroflorestal (produção de espécies agrícolas como hortaliças, frutas e espécies perenes como café e banana) e a criação de aves caipiras de forma integrada.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink