Ceará deve receber 30 mil toneladas de milho
CI
Agronegócio

Ceará deve receber 30 mil toneladas de milho

Destinado para alimentar o rebanho
Por:
Expectativa é de que o carregamento de milho chegue ao Porto do Pecém até o dia 24 de junho. Transporte depende do resultado do leilão do milho que ocorre na segunda-feira

Trinta mil das 49,1 mil toneladas de milho prometidas pela presidente Dilma Roussef para combater os efeitos da seca no Ceará devem chegar ao Porto do Pecém até o dia 24 de junho. As informações são do secretário substituto de Política Agrícola do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), Edilson Guimarães. O milho será destinado ao socorro dos produtores rurais que dependem do cereal para alimentar o rebanho de bovinos, caprinos, ovinos do estado.


No entanto, o transporte do grão depende do resultado do próximo leilão do milho que ocorre na próxima segunda-feira. Guimarães está otimista: “acreditamos que o leilão seja exitório e que todo milho chegue ao Ceará dentro do prazo estabelecido”. Segundo ele, serão ofertados no pregão 83 mil toneladas de milho para os estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Perguntado sobre a quantidade disponível para o Ceará, Guimarães fala que o montante deve atender às necessidades dos produtores cearenses. “Esse valor (30 mil t) foi definido através das reuniões com os representantes do Estado. Não foi decisão de Brasília”, declara.


Prioridade
Com o objetivo de facilitar as operações de remoção do milho, o Governo Federal publicou ontem a Portaria 59, que garante a prioridade de desembarque das toneladas do grão nos portos, bem como à logística de carga e descarga do cereal.

 

A norma também determina que o processo é aplicável somente à aquisição do milho efetivada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para atender os produtores rurais situados nos municípios onde foi decretada a situação de emergência ou calamidade pública.

Estoque
Conforme divulgado pelo O POVO, apenas 10 mil toneladas do cereal chegaram aos armazéns cearenses. Esse percentual que veio ao estado foi transportado por caminhões. Entre as causas que contribuíram para baixo percentual de chegada do cereal foi a ausência de fornecedores interessados em transportar o produto por via marítima.


 

Por quê

ENTENDA A NOTÍCIA

Durante visita à Fortaleza, a presidente Dilma Rousseff prometeu disponibilizar 340 mil toneladas de milho para o Nordeste, nos meses de abril e maio. O Ceará , que recebeu apenas 10 mil t, espera por mais 30 mil t até junho. 
?
Detect language » Portuguese


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.