Vendas

CEASA/SC registra aumento nas vendas em outubro

Movimentação financeira chegou a R$ 55 milhões
Por:
37 acessos

A Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A (Ceasa/SC) encerra outubro com aumento na comercialização de frutas e hortaliças. No último mês, foram 28.621 mil toneladas de alimentos vendidos, 1,22% a mais do que no mesmo período do ano anterior. A movimentação financeira chegou a R$ 55 milhões.


 
Os preços fecharam em alta, se comparados a setembro, porém 2,13% menores do que em outubro de 2016. O quilo dos alimentos custou em média R$ 1,95. Os produtos que influenciaram o aumento dos preços foram: batata inglesa, tomate, laranja, cenoura, maçã, abacaxi, repolho, couve flor, brócolis de cabeça e morango.
 
Por outro lado, itens importantes registraram queda nos preços: melancia, mamão, cebola, banana, pepino, ovos, beterraba e vargem. A produção catarinense mantém o diferencial de preços mais competitivos em relação aos hortifrutigranjeiros importados de outros estados. Em outubro, o preço médio por quilo dos alimentos produzidos em Santa Catarina foi de R$ 1,69 - valor 18 % menor do que de outros estados.

 

Para o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, em novembro e dezembro, a expectativa é de que as vendas na Ceasa/SC aumentem ainda mais. “Garantir a saúde alimentar dos catarinenses e de todos os turistas, que visitam nosso estado, é uma grande responsabilidade que Ceasa vem cumprido com maestria. Além de contribuir com a geração de emprego e renda no estado”, afirma.
 
“Nossa empresa procura melhorar sua infraestrutura interna e busca melhorias técnicas e administrativas para incentivar a comercialização dos produtos produzidos em nosso estado. Queremos contribuir com o fortalecimento da agricultura familiar catarinense”, ressalta o diretor presidente da Ceasa/SC, Agostinho Pauli

 
Ceasa/SC
As Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S/A são uma empresa vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e funcionam como um elo entre o produtor e o consumidor por meio da comercialização atacadista e varejista de pescado, produtos hortifrutigranjeiros, alimentos e insumos orgânicos, produtos ornamentais e de floricultura e artesanais

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink