Cerca de 60% das frutas provêm de pequenos agricultores no MT
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,156 (0,78%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)


Agronegócio

Cerca de 60% das frutas provêm de pequenos agricultores no MT

Por:
869 acessos
Apesar das dificuldades encontradas na cadeia de fruticultura no Estado, existe hoje uma pequena produção que chega a atender feiras e pequenos supermercados no Estado. Segundo o produtor rural e expresidente da Associação de Fruticultura do Estado, Duílio Maiolino Filho alguns produtores fornecem esses alimentos para pequenos comerciantes. Cerca de 60% das frutas, legumes e verduras vendidos nas feiras provêm da agricultura familiar. 

Segundo Maiolino, a cadeia de fruticultura é uma das mais complexas. Além da falta de estrutura, a falta de de assistência técnica é também a principal preocupação dos produtores. “Hoje falta técnicos para orientar o pequeno produtor. O resultado disso é a diminuição das áreas plantadas em todo o Estado em função de doenças”.

De acordo com o coordenador da cadeia produtiva de Fruticultura da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf), Rodrigo Furquim, em 10 anos a produção de bananas em Mato Grosso, que é a fruta com maior plantio no Estado e uma das mais utilizadas principalmente no cardápio cuiabano, seja verde ou madura, diminuiu em cerca de 90%. A área plantada no Estado já chegou a 60 mil hectares. Atualmente, conta com aproximadamente apenas 6 mil hectares de plantações da fruta, devido às doenças que devastaram os bananais. 

Hoje a secretaria trabalha em conjunto com parceiros como a Empresa mato-grossense de Extensão Rural (Empaer), para promover capacitações e orientação. 
 
Conforme Furquim, a meta da Sedraf é impulsionar a agricultura familiar em Mato Grosso, e incentivar os produtores rurais a produzirem mais e melhor para reduzir o percentual de importação que chega a 70% no Estado. “Para isso estamos desenvolvendo parcerias e promovendo eventos de fomento, debate e capacitação voltados ao fortalecimento da cadeia produtiva da fruticultura”, conclui.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink