Chapecó recebe avicultores hoje


Agronegócio

Chapecó recebe avicultores hoje

Por:
3 acessos

Quatro audiências em São Paulo e Brasília, hoje e amanhã, devem definir uma sobrevida à Chapecó Alimentos, que enfrenta problemas de atraso de pagamentos e fornecimento de ração aos integrados.

Estão marcadas três reuniões hoje em São Paulo. A primeira acontece às 9h, entre o Sindicato dos Criadores de Aves do Estado de Santa Catarina (Sincravesc) e o presidente da Chapecó Alimentos, Alex Fontana. Os criadores querem uma garantia da empresa para que seja normalizada a entrega de ração e definido um cronograma de pagamento das dívidas junto aos produtores.

O avicultor Celso Gallon, de Chapecó, tem cerca de R$ 4,6 mil há um mês para receber. A situação é difícil, diz ele, pois investiu R$ 9 mil em melhorias dos dois aviários e ainda tem dívidas a pagar. O custo de manutenção dos aviários é de R$ 1,4 mil mensais. Além disso, as 32 mil aves que deveriam pesar cerca de 900 gramas cada, estão com 500 gramas por causa do atraso do fornecimento de ração.

Elas chegaram a ficar quatro dias sem comida e praticaram atos de canibalismo. E o atual estoque de ração termina hoje. Gallon espera que nas audiências seja encaminhada uma solução.

O vice-presidente do Sincravesc, Mauro Zandavalli, afirmou que o objetivo é buscar uma posição concreta da empresa. Se não houver perspectiva de pagamento, os avicultores v��o realizar uma nova assembléia na quinta-feira e ameaçam bloquear unidades industriais.

Em outra frente uma comitiva de prefeitos vai se reunir com o vice-presidente do Bradesco, Décio Tenerello, às 14h30min, e com o vice-presidente do Banco do Brasil, Ricardo Conceição, às 17h. O objetivo é buscar créditos de emergência para manter a agroindústria funcionando.

O prefeito de Chapecó e presidente da Associação dos Municípios do Oeste Catarinense (Amosc), Pedro Uczai, sugere que os bancos comprem cartas de crédito da empresa, que podem ser compensadas posteriormente. Os prefeitos também devem se reunir com o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan, na quinta-feira, às 11h30min. Eles vão reivindicar o apoio do governo federal para a solução da crise na Chapecó.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink