China aloca fundos para produção de trigo de inverno
CI
Imagem: Marcel Oliveira
MUNDO

China aloca fundos para produção de trigo de inverno

A previsão negativa ocorre em um momento em que a oferta mundial de trigo está sendo impactada
Por: -Leonardo Gottems

Em um esforço para aumentar sua segurança alimentar, o governo chinês anunciou em 10 de março que destinou US$ 253 milhões para fortalecer o manejo de campo para o trigo de inverno. Em um comunicado em seu site, o Ministério das Finanças disse que o dinheiro será usado para estabilizar a produção de trigo de inverno em cinco regiões-chave, incluindo Hebei e Shandong, onde o plantio foi adiado por causa das fortes chuvas.

No início desta semana, Tang Renjian, Ministro da Agricultura e Assuntos Rurais, disse que a safra de trigo de inverno deste ano era potencialmente a pior da história do país por causa dos problemas de plantio. A China, o maior produtor de trigo do mundo, fez da autossuficiência de grãos uma prioridade como parte de seu mais recente plano de cinco anos.

A previsão negativa ocorre em um momento em que a oferta mundial de trigo está sendo impactada pela invasão da Ucrânia pela Rússia. Os dois países respondem por quase 30% das exportações de trigo e o fechamento dos portos ucranianos nos últimos 14 dias devido à guerra fez com que os preços do trigo subissem para níveis recordes.

Enquanto grande parte do mundo cortou os laços comerciais com a Rússia por causa da invasão da Ucrânia, a China anunciou em fevereiro que estava relaxando as restrições às importações de trigo russo. A decisão  de permitir a importação de trigo de todas as regiões da Rússia foi tomada durante a visita do presidente russo Vladimir Putin a Pequim durante os Jogos Olímpicos de Inverno.

Pela primeira vez desde que a China ingressou na Organização Mundial do Comércio (OMC) em 2001 e concordou em estabelecer uma cota tarifária (TRQ) para aumentar as importações de trigo, o país parece prestes a atingir essa cota de 9,6 milhões de toneladas, segundo a um relatório recente do Serviço de Pesquisa Econômica (ERS) do Departamento de Agricultura dos EUA.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.