Milho

China começa a vender estoque estatal de milho para conter altos custos com ração

China começará a vender nesta semana antigos estoques estatais de milho
Por:
97 acessos

A China começará a vender nesta semana antigos estoques estatais de milho, pressionando os preços no segundo maior consumidor mundial do grão e oferecendo algum alívio aos pecuaristas, que têm sofrido com o aumento dos custos, disseram operadores e analistas. As primeiras vendas de 2018 ocorrerão nos dias 12 e 13 de abril, informou o Centro Nacional de Comércio de Grãos em uma nota na semana passada, oferecendo quase 7 milhões de toneladas, em grande parte da safra de 2014.

O preço mínimo para a maior parte do milho está em 1.350 iuanes (214,40 dólares) por tonelada, ligeiramente acima do registrado no ano passado, mas significativamente menor do que os preços físicos atuais, disseram analistas e operadores. Pequim está tentando se livrar de enormes estoques de milho acumulados durante um programa plurianual de estocagem. No ano passado, o país vendeu cerca de 50 milhões de toneladas, mas ainda tem estimados 179 milhões de toneladas em armazéns. Neste ano, as vendas começaram um mês antes em uma tentativa de ajudar a controlar os altos preços do milho, disse Fan Jingya, analista de grãos da Cofco Futures.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink