China decide suspender restrições da Peste Suína Africana

Peste Suína Africana

China decide suspender restrições da Peste Suína Africana

Mesmo com mais casos aparecendo, algumas restrições devem foram suspensas e produtores devem reabastecer seus rebanhos
Por:
111 acessos

As autoridades chinesas começaram a suspender as restrições de transporte de suínos, causada pela Peste Suína Africana. As proibições iniciaram em agosto, quando o primeiro caso da doença foi confirmado no país. De acordo com a agência Reuters, o governo informou que os suinocultores chineses devem reabastecer rapidamente seus rebanhos e a nação planeja comprar mais carne suína para suas reservas, em medidas para reduzir os aumentos de preços esperados para este ano.

Os preços do suíno no maior produtor mundial da carne devem subir na segunda metade de 2019, já que o número de porcos vem caindo, disse nesta quarta-feira Tang Ke, diretor do departamento de mercado e informação do Ministério da Agricultura.

"Recomendamos que a maioria dos produtores ajuste sua produção e aumente o reabastecimento de maneira oportuna", disse Tang, mesmo em momento em que os produtores têm promovido medidas para prevenir e controlar a peste suína africana.

Na China, os primeiros casos foram encontrados na província nordestina de Liaoning. De acordo com o relatório oficial para a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), a situação da doença foi resolvida, juntamente com as províncias de Anhui, Jilin, Henan, Jiangsu, Zhejiang e Yunnan. Proibições de movimento e outros controles foram suspensos após testes extensivos de porcos em cada área não revelarem mais casos positivos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink