China proíbe produção de pesticidas tóxicos exportados

Agronegócio

China proíbe produção de pesticidas tóxicos exportados

A China anunciou que vai banir a produção de cinco pesticidas tóxicos, que eram exportados para 60 países emergentes, entre eles o Brasil
Por:
304 acessos

A China anunciou que vai banir a produção de cinco pesticidas tóxicos, que eram exportados para 60 países emergentes, entre eles o Brasil, informou o jornal estatal China Daily nessa terça-feira (30-10). Estatísticas do governo chinês revelam que no ano passado as exportações dos cinco químicos tóxicos somaram 28 mil toneladas para o mundo todo, o que corresponde a US$ 20 milhões.

A imprensa oficial não chegou a divulgar uma lista com o nome de todas as substâncias, mas revelou que metamidofós é uma delas. De acordo com um documento da FAO, órgão das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, metamidofós é um organofosforado altamente tóxico utilizado no Brasil como inseticida.

Já foi observado que homens expostos ao produto sofrem redução de espermatozóides e a ingestão pode causar morte, mas não há, porém, comprovação de que o agrotóxico seja cancerígeno, diz o documento da FAO. Não foram divulgadas estatísticas chinesas com o número específico das exportações ao Brasil.

Entretanto, segundo dados do ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, de janeiro a setembro deste ano o Brasil comprou da China mais de 91 mil toneladas de fertilizantes à base de nitrogênio e fósforo, num valor superior a US$ 32 milhões.

Desvio de agrotóxicos:

Em coletiva de imprensa, o vice-ministro de Agricultura chinês, Gao Honghin, disse que a proibição faz parte dos esforços do país em garantir que seus produtos alimentícios tenham padrões de qualidade confiáveis. Desde janeiro é proibido o uso dos cinco agrotóxicos nas plantações dentro da China, mas a produção seguia liberada para a exportação.

Até o momento, o ministério da Agricultura da China já fechou sete indústrias e apreendeu 479 toneladas de químicos. Outras 16 empresas devem suspender a fabricação dos pesticidas em breve. O vice-ministro admitiu que apesar dos esforços para controlar o destino dos agrotóxicos, muitas vezes eles acabavam sendo desviados e utilizados domesticamente, e que por esse motivo a China decidiu banir toda a produção.

A rigorosa campanha de inspeção e controle agrícola faz parte da ofensiva do governo chinês para reconquistar a credibilidade dos produtos nacionais junto aos consumidores. O esforço é uma resposta à recente onda de escândalos envolvendo a qualidade das manufaturas, remédios e alimentos fabricados no país.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink