BIOCOMBUSTÍVEL

China vai impor etanol na gasolina

Demanda extra será de 45 milhões de toneladas de milho por ano
Por: -Leonardo Gottems
288 acessos

A China planeja instituir o uso de etanol misturado na gasolina em todo o país dentro de três anos, de acordo com a agência oficial de notícias Xinhua. De acordo com um documento do governo, o objetivo é impulsionar a demanda industrial de milho, diminuir a dependência de combustível fóssil e mitigar a poluição atmosférica.

É a primeira vez que Pequim estabelece um cronograma específico para o lançamento do biocombustível, conhecido como E10, por conter 10% de etanol. Trata-se do maior mercado de automóveis do mundo, mas o uso da mistura só ocorria em 11 províncias chinesas, e em caráter experimental.

Nessas localidades testadas, o consumo ficou em torno de 20 milhões de toneladas por ano, de acordo com a Administração Nacional de Energia chinesa. A decisão acompanha medidas já adotadas por países como Brasil e Estados Unidos.

O governo do gigante asiático pretende construir uma base de produção de etanol na região nordeste do país, que é a principal produtora de milho. Estimativas apontam que a demanda doméstica de gasolina atingirá 150 milhões de toneladas em 2020. Se a projeção se confirmar, serão necessárias cerca de 15 milhões de toneladas de etanol produzidas com aproximadamente 45 milhões de toneladas de milho por ano.
 

Veja também

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink