Chineses planejam investir em plantas de TI e de óleo de soja

Agronegócio

Chineses planejam investir em plantas de TI e de óleo de soja

Planta de processamento de óleo de soja deve ser instalada na BA
Por:
1454 acessos
G1/JG - O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que fazem parte da missão comercial brasileira na China, informaram nesta terça-feira (12) que estão previstos investimentos chineses de US$ 350 milhões em uma planta de processamento de óleo de soja na cidade de Barreiras (Bahia) e de cerca de US$ 300 milhões na construção de uma planta para produção de equipamentos de tecnologia da informação em Goiás.


Os dois aportes de recursos foram feitos com apoio do Centro de Negócios da Apex-Brasil em Pequim, informam o Ministério do Desenvolvimento e a Apex-Brasil. Na área de investimentos diretos na China, a Marfrig, gigante do ramo de carnes, anunciou que investirá, segundo o governo, US$ 250 milhões na constituição de centros de distribuição no país asiático.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento e a Apex-Brasil, as mais de 40 empresas e entidades setoriais participantes da missão comercial estimam exportações de US$ 120 milhões para os próximos doze meses. Ao todo, a estimativa de novos investimentos e exportações entre os dois países é de US$ 1,5 bilhão.


Integraram a comitiva empresários, segundo informações do governo, representantes de entidades, tradings e comerciais exportadoras dos complexos de agronegócios (café, carnes, sucos, alimentos industrializados, vinhos, entre outros) e moda (indústria têxtil e confecções, calçados, componentes para calçados e joias).

"O total de investimentos chineses no Brasil e a previsão de novas exportações à China anunciados durante a visita da presidenta confirmam o cenário favorável para essa relação estratégica que pretendemos estabelecer. Sabemos que o consumidor chinês demanda cada vez mais qualidade, e nós queremos ser, também, um parceiro tecnológico e inovador com a garantia de agregar maior valor aos nossos produtos e promover o crescimento da indústria brasileira", afirmou o ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel, na China.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink