Chuva chega ao Oeste de SC para acabar com a seca

Agronegócio

Chuva chega ao Oeste de SC para acabar com a seca

Índices pluviométricos ultrapassam a média de 60 dias
Por:
1 acessos

A chuva "para mexer com as águas", finalmente chegou na região Oeste. Foram dois dias contínuos de chuva que praticamente acabaram com a estiagem na região. Entre a madrugada de sábado e a tarde de domingo a estação meteorológica da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri) em Chapecó registrou 166,2 milímetros. Choveu mais em dois dias do que nos dois meses anteriores.

Em fevereiro foram 8,2 milímetros e, em março, 91,6 milímetros.

- A estiagem acabou - disse o observador meteorológico da Epagri, Francisco Schervinski.

Ele afirmou que o volume de chuvas já supera a média histórica para abril, de cerca de 150 milímetros e é suficiente para recuperar os rios e reservatórios. A previsão era de mais chuva durante a noite e início da manhã de hoje, com abertura de sol a partir do meio-dia.

O agricultor Arvelino Campagnoni já estava com saudade de molhar os pés no Rio Taquaruçu, em Cordilheira Alta. Ele disse que durante dois meses havia só um poço para pegar água, pois o leito do rio estava só com pedras. Tanto que a "pinguela" construída para visitar os vizinhos na outra margem do rio ainda não tinha sido utilizada em 2005.

Campagnoni disse que nunca tinha visto o Taquaruçu tão seco. Na madrugada de sábado, por volta da 1h, ele ouviu cair os primeiros pingos. Quando chegou 10h teve que ir retirar a bomba que tinha num poço próximo ao rio, de tanto que o nível subiu. O rio chegou a estar próximo de um metro de profundidade.

Nos próximos dias, Campagnoni pretende semear a pastagem para o gado. O objetivo é recuperar a produção de leite que caiu de 600 para 400 litros por mês. A propriedade aos poucos volta ao normal.

- Agora acho que acabou a estiagem - disse Campagnoni.

Ele só espera que ela não volte nos próximos anos. Os 16 municípios que estavam racionando água podem suspender o racionamento a partir de hoje. Em Peritiba, o abastecimento estava restrito desde 12 de fevereiro. O gerente regional da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) em São Miguel do Oeste, Arlei Todescatto, disse o volume de chuva recuperou os reservatórios. Todescatto vai conversar com a Defesa Civil, para decidir sobre a suspensão do racionamento.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink