Chuva faz bolsa recuar


Agronegócio

Chuva faz bolsa recuar

Há previsão de alta de até 15% em alimentos como leite, ovos e carne de frango no Sul do país
Por:
410 acessos
As chuvas que caíram na quarta-feira (11) sobre a Argentina e devem chegar nesta quinta-feira ao Paraná fizeram as cotações da Bolsa de Chicago recuar 3% na soja ontem, a US$ 12 por bushel. O recuo, no entanto, pode ser anulado ainda hoje, quando o departamento de agricultura norte-americano divulga relatório sobre oferta e demanda. O USDA vai considerar as perdas na América do Sul em seus números.


Para o analista Luiz Fernando Gutierrez, da Safras & Mercado, a Bolsa de Chicago já reflete, em boa medida, as perdas climáticas. Ele considera, no entanto, que se houver redução nos estoques dos EUA – pela tendência de o país cobrir queda nas exportações da Argentina e do Brasil –, as cotações devem reagir.


A elevação das cotações no Brasil leva em conta, além do reflexo da seca na Bolsa de Chicago, a relação entre oferta e demanda local. Há previsão de alta de até 15% em alimentos como leite, ovos e carne de frango no Sul do país.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink