Chuva mantém transtorno para soja no Mato Grosso

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Pixabay
SAFRA

Chuva mantém transtorno para soja no Mato Grosso

Os volumes de chuva alcançaram aproximadamente 10 mm/dia de média
Por: -Eliza Maliszewski

As chuvas seguem influenciando a colheita da safra de soja no Mato Grosso. Segundo o sistema Aproclima/TempoCampo na última semana os acumulados ultrapassaram 66mm e em algumas regiões choveu ainda mais. No noroeste, centro-sul e oeste, os volumes alcançaram 74,00 mm, 71,28 mm e 71,04 mm, respectivamente. 

Os trabalhos no campo avançaram em 1,19 milhão de hectares, ficando em uma média de 97% da colheita concluída e alcança a mesma média da safra 2019/20. Segundo o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) faltam colher 0,85 milhão de hectares.  O Estado plantou 10,30 milhões de hectares de soja nesta temporada.

Os volumes de chuva alcançaram aproximadamente 10 mm/dia de média. Com a alta umidade continuou predominando nas cargas que chegaram aos centros de recebimento de grãos, foram notados mais descontos ao sojicultor. Os prejuízos calculados até o momento pelo Imea somam R$ 1,3 bilhão.

Porém, o que mais preocupa o produtor neste momento é a finalização da semeadura do milho e as perspectivas climáticas para os próximos dois meses, que não estão muito boas. Na semana o trabalho de plantio de milho atingiu 97,5%. No ano passado 100% das áreas estavam concluídas. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink