Chuva no Sudeste influencia preço de hortigranjeiros

Agronegócio

Chuva no Sudeste influencia preço de hortigranjeiros

Excesso de chuvas deixa hortigranjeiros mais caros para o consumidor
Por: -Manoela Alcântara
2 acessos

O excesso de chuva na Região Sudeste contribuiu para aumentar o preço dos hortigranjeiros. Em São Paulo, segundo dados da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais (Ceagesp), o brócolis e a alface já subiram 40% e a rúcula 24%.

De acordo com a Central de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasa Minas), em Belo Horizonte, o tomate que em dezembro custava R$ 0,44 passou para 0,86, um aumento de 95%, e a berinjela, que era vendia a R$ 0,68 o quilo aumentou para R$ 1,17. Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mostram que em alguns pontos do sudeste o volume de chuvas em dez dias do mês de janeiro chegou a cerca de 60% do total de um mês.

Segundo o meteorologista do Inmet, Mozar Salvador, os preços na agricultura aumentam porque, com a chuva, os agricultores colhem menos produtos e a procura no mercado continua sendo a mesma. Salvador disse que a chuva pode diminuir no decorrer deste mês, mas ainda pode trazer prejuízos para a agricultura e para o transporte em alguns pontos isolados da Região Sudeste. “O excesso de chuvas não é favorável à lavoura e pode prejudicar tanto na parte da colheita quanto na do transporte.

Nas cidades podem ocorrer desabamentos e alagamentos devido à falta de estrutura para receber esse volume de chuvas”, explicou Salvador. Para quem não quiser pagar mais caro os produtos hortigranjeiros, o economista Flávio Godas da Ceagesp dá algumas dicas. “A solução para o consumidor é substituir. Existem diversos produtos que não foram afetados (pela chuva). Nós orientamos o consumidor a procurar produtos mais resistentes como mandioca, cenoura, beterraba e acelga, que foram menos atingidos pela chuva”. Os preços e a resistência de cada produto variam de acordo com o estado. Para pagar menos, os consumidores devem pesquisar, para saber os produtos que estão mais baratos, antes de ir às compras.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink