Chuva preocupa agricultores no Rio Grande do Sul

Agronegócio

Chuva preocupa agricultores no Rio Grande do Sul

A chuva sem trégua dos últimos dias e a ocorrência de granizo em algumas regiões do Rio Grande do Sul trouxeram preocupação
Por:
98 acessos

A chuva sem trégua dos últimos dias e a ocorrência de granizo em algumas regiões do Rio Grande do Sul trouxeram preocupação aos agricultores, que temem acumular prejuízos devido ao excesso de água. No Vale do Rio Pardo, o excesso de umidade deverá afetar o fumo. Segundo o gerente técnico da Afubra, Iraldo Backes, a precipitação era necessária, mas passou da dose. Ele explica que os fertilizantes penetram muito no solo, o que demanda reposição. As condições climáticas podem interferir no resultado da colheita na região, que também registrou granizo. Segundo ele, apenas na sexta-feira, houve danos em cem lavouras, principalmente em Jaguari, Arroio do Tigre, Rio Pardo, Venâncio Aires e Nova Bréscia.

Na região de Erechim, especialmente na comunidade de Três Amigos, o trigo que já estava encaixado, sofreu acamamento e dificilmente voltará à situação anterior. A prefeitura municipal estima quebra entre 40% e 50% na produção. Em Passo Fundo, o levantamento dos prejuízos será realizado a partir de hoje. Conforme o agrônomo da Emater, Cláudio Doro, em três dias, choveu mais do que a média prevista no mês na região.

Em Palmeiras das Missões, no entanto, a chuva favoreceu as plantações de fumo e trigo, que encontra-se em fase de enchimento de grãos. Em Frederico Westphalen, segundo o presidente da Cotrifred, a precipitação garantiu condições para o reinício do plantio do feijão e milho.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink