Chuvas ameaçam trigo gaúcho em safra de área ampliada
CI
Agronegócio

Chuvas ameaçam trigo gaúcho em safra de área ampliada

Lavouras são responsáveis por cerca de 40% da produção nacional neste ano
Por:
Lavouras do Rio Grande do Sul são responsáveis por cerca de 40% da produção nacional neste ano

O sol voltou a predominar nesta sexta-feira (18) na região do trigo do Rio Grande do Sul que mais foi prejudicada pelas enxurradas das últimas semanas. Mas a chuva deve retornar entre segunda e terça-feira, num momento em que os produtores concluem a semeadura e avaliam as perdas provocadas pela força das águas. Perto de 175 mil hectares de lavouras (ou 15% das plantações) foram lavadas e perderam fertilidade, conforme relatório divulgado nesta quinta-feira (17) pela Emater gaúcha.


As precipitações põem em dúvida o resultado da safra justamente numa região que teve produtividade de 3 mil quilos por hectare em 2013, média jamais alcançada na zona brasileira da triticultura. Nos próximos dias, as temperaturas devem oscilar entre 7 e 25 graus nos municípios que cultivam o cereal, exatamente um ano após centenas de lavouras registrarem neve em uma sequência de temperaturas abaixo de zero. O Rio Grande do Sul vai concluir o plantio um mês após o Paraná, que detém a maior área (1,3 milhões de hectares) e também enfrentou excesso de umidade nas lavouras. Os produtores alegam que não será possível elevar a produtividade nacional em 12% como prevê a Conab, que espera média de 2,8 mil quilos por hectare.


Folga
400 mil hectares a mais (19%) estão sendo dedicados ao trigo neste ano, o que dá margem a uma colheita 34% maior (de 7,4 milhões de toneladas), aponta a Companhia Nacional Abastecimento.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink