Agronegócio

Chuvas antecipam o plantio no Ceará

Alguns produtores já resolveram plantar milho e feijão
Por: -Honório Barbosa
1 acessos

Desde o início do ano, foram registradas fortes chuvas na região Centro-Sul do Ceará. No município de Iguatu, as precipitações, em média, chegaram a 220 milímetros. É um índice superior à média histórica para todo o mês de janeiro, que é de 100mm.

A chuva renovou a esperança dos pequenos produtores rurais. Alguns já resolveram plantar milho e feijão, antecipando o tradicional calendário de cultivo das culturas de sequeiro, na região, que ocorre a partir da segunda quinzena de fevereiro.

Essas precipitações favoreceram os criadores de gado. A terra está bem molhada e a pastagem natural nasce com rapidez. Os animais estão no campo, pastando. “A chuva diminuiu a nossa preocupação porque a terra estava seca e havia dificuldades para alimentar o rebanho”, disse o pequeno criador, Edílson Baldino. “O ano começou muito bem”.

Nos últimos anos, houve um crescimento da pecuária de leite e de corte no município de Iguatu. Aumentou o número de criadores, mas nem todos estão preparados para enfrentar longo período de estiagem como ocorre anualmente a partir do mês de julho. Quando as chuvas atrasam no mês de janeiro, e mesmo em fevereiro, os pecuaristas enfrentam enormes dificuldades para alimentar os animais.

Na seca, o custo de alimentação aumenta ante a necessidade de aquisição de capineiras e de derivados de cereais. Quando chove no sertão, o quadro se transforma. Com facilidade, a pastagem natural brota. O pequeno criador, Baldino, na localidade de Varjota, disse que a chuva veio em boa hora. “Só havia um resto de capim”, disse. “Espero que a chuva continue”.

Na localidade de Areias, o pequeno agricultor, Francisco Uchoa, arrendou uma área de um hectare e está plantando milho e feijão. “A terra está molhada e quero aproveitar essas primeiras chuvas”, disse. “Parece que o inverno, este ano, vai ser cedo”. A maioria dos agricultores, entretanto, no município de Iguatu, só costumam preparar a terra e plantar a partir de 15 de fevereiro. A justificativa é de que o período invernoso é mais tardio em relação à região do Cariri.

No escritório local da Ematerce, começou a movimentação de produtores rurais em busca de informações sobre a distribuição de sementes selecionadas. Outros aproveitam para retirar o boleto bancário e fazer o pagamento dos grãos recebidos em 2006. Mesmo com atraso, os agricultores ainda são beneficiados com um desconto de 50%.

O gerente local do Centro de Atendimento ao Cliente (Ceac) da Ematerce, Antônio Pereira Neto, disse que as sementes já foram adquiridas e estão estocadas no armazém da Conab, na cidade de Icó. “Ainda não sabemos quando começa a distribuição”, disse. No ano passado, os grãos foram entregues no início de fevereiro.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink