Chuvas atingem as lavouras de milho nos Estados Unidos
CI
Agronegócio

Chuvas atingem as lavouras de milho nos Estados Unidos

Por:

As tempestades severas que começaram a avançar no cinturão produtor de milho, na região noroeste dos Estados Unidos, no fim da semana passada, dispersaram-se no domingo para o leste e o sul. Durante um período de 24 horas encerrado às 7 horas de ontem (31-05), foram registrados pelos institutos de meteorologia um total de 84 tornados, 419 relatos de ventos fortes e 170 de granizo espalhados pelo chamado "cinturão do milho".

A informação foi divulgada pela Arkansas Delta e a Tennessee Valley baseadas nos informes recebidos pelo National Weather Service. As áreas mais duramente atingidas nesse período foram o leste do Missouri, a região central e o sul de Illinois e o sul de Indiana, além de praticamente toda a região do Kentucky, Tennessee e Arkansas.

Além dos tornados, dos ventos fortes e do granizo, uma chuva pesada acompanhou as tempestades, elevando os níveis dos rios acima dos estágios de inundação em várias localidades do Meio-Oeste. Da região central do estado de Indiana para o nordeste do Kentucky e do sudoeste de Arkansas ao Mississippi, as chuvas totalizaram mais de 762 milímetros. Entretanto, os níveis de incidência de chuvas de 254 e 508 milímetros são considerados bastante comuns por boa parte do Cinturão do Milho ao leste do rio Mississippi.

A maior parte do clima rigoroso dissipou-se no cinturão do milho ao pôr do sol da manhã de ontem, embora algumas chuvas continuem a se espalhar do norte de Illinois para Wisconsin e Michigan, e deverão prosseguir no norte do cinturão do milho até meados da semana. Segundo as previsões meteorológicas, as tempestades mais rigorosas ocorridas ontem na região Sudeste deverão afastar-se lentamente a partir de hoje. Mas esse clima adverso poderá retornar quinta-feira trazendo mais chuvas.

As temperaturas frias vão dominar o cinturão do milho. Para esta semana, estão sendo esperadas temperaturas médias de 8 a 12 graus abaixo do padrão normal para a região. O clima só deverá retornar para o normal na próxima semana, segundo informam os analistas dos institutos de meteorologia.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink