Chuvas atrasam colheita de grãos no Mato Grosso


Agronegócio

Chuvas atrasam colheita de grãos no Mato Grosso

Por: -Admin
1 acessos

O Estado de Mato Grosso, maior produtor de soja do país, deverá colher nesta safra 13,2 milhões de toneladas do grão, 13,8% mais do que na safra anterior. Mas o estado enfrenta problemas com a colheita, atrasada devido às chuvas dos últimos 20 dias. Segundo informa o governador e produtor de grãos Blairo Maggi, haverá quebra na safra e falta de sementes para o plantio da próxima temporada.

Gilberto Flávio Goellner, presidente da Fundação Mato Grosso, diz que a principal preocupação dos produtores é com a quebra na produção de sementes, que, segundo ele, poderá chegar a 50%. Blairo Maggi acha que a quebra deverá ser menor, mas concorda que "faltará sementes e que teremos que buscar lá fora. Em compensação, a safrinha de milho será excepcional". Segundo a Federação dos Agricultores do Mato Grosso, 40% da safra de soja no estado ainda falta ser colhida.

Maggi abriu em Rondonópolis (MT) a segunda edição da Agrishow Cerrado, evento que reúne mais de 170 expositores e que deverá atrair, até o próximo dia 12, cerca de 30 mil visitantes. A feira surgiu como extensão da Agrishow - Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, realizada em Ribeirão Preto, no interior paulista.

Pequenos produtores

"Os grandes produtores do Centro-Oeste iam e continuam indo à Agrishow de Ribeirão Preto. Mas os produtores menores não iam todos os anos e resolvemos trazer a feira para perto deles", afirma Odilão Baptista Teixeira, diretor da Agrishow. Os organizadores da Agrishow Cerrado - entre eles a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) - estimam que o evento gere negócios da ordem de R$ 500 milhões. A Agrishow de Ribeirão Preto, que começa no dia 28 de abril, reúne mais de 450 expositores, 130 mil visitantes e movimenta mais de R$ 1 bilhão.

"No Brasil, as feiras são diferentes das do resto do mundo. Aqui, além de lançamentos, faz-se negócios", afirma Paulo Herrmann, diretor de marketing da John Deere, acrescentando que cerca de metade das vendas da companhia são originadas de negociações em feiras agropecuárias.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink