Chuvas de verão podem aumentar incidência de carrapatos
CI
Imagem: Marcel Oliveira
NO REBANHO

Chuvas de verão podem aumentar incidência de carrapatos

Outro fator preocupante para o pecuarista é o alto custo com tratamentos
Por: -Eliza Maliszewski

O carrapato é um pequeno ectoparasita mas seus prejuízos podem ser grandes para os rebanhos. Segundo a Embrapa Gado de Corte, a infestação na pecuária proporciona perdas superiores a R$ 12 bilhões por ano. Isso acontece porque eles afetam a saúde dos animais, causando danos em perda de produtividade. Destaca-se perda de peso, redução de produção de leite, anemia, irritação e desvalorização do couro, além do risco de provocar outras doenças, como tristeza parasitária bovina. 

Outro fator preocupante para o pecuarista é o alto custo com tratamentos. O clima de verão, quente e úmido, é o ideal para que o carrapato se prolifere. Por isso a atenção deve redobrar. O gerente de produtos de animais de produção da Vetoquinol Saúde Animal, Humberto Moura, explica que as chuvas da estação acendem o alerta. “Podemos dizer que os ovos desses parasitas estão no solo apenas esperando as condições favoráveis de umidade e temperatura para as larvas eclodirem, sendo que cada fêmea de carrapato pode colocar no ambiente até 3 mil ovos”, diz.

Para prevenir o especialista recomenda a realização de programas sanitários efetivos. “Os pecuaristas também podem iniciar o tratamento de forma estratégica, até mesmo antes do período de maior infestação nos animais. Isso favorece uma menor pressão parasitaria nos meses futuros. Devendo apenas manter-se atentos aos sinais e fazer o monitoramento, tendo sempre em estoque um carrapaticida de qualidade para tratar o problema de forma assertiva” reforça Moura.

E já há os resistentes aos carrapaticidas. A indústria de produtos para saúde animal também evoluiu e oferece opções eficazes e seguras. Moura destaca que existem formulações sinérgicas exclusivas de Fipronil associado a Fluazuron, ambos em alta concentração e com a vantagem de baixo período de carência para o abate (29 dias).“É dupla ação porque mata e seca os carrapatos presentes no animal e também inibe o desenvolvimento das formas jovens que saem da pastagem e sobem no gado”, informa.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink