Chuvas preocupam produtores de soja de Rio Verde/GO


Agronegócio

Chuvas preocupam produtores de soja de Rio Verde/GO

Por:
1 acessos

A semana registrou poucas mudanças nas lavouras de soja de Rio Verde, região sudoeste de Goiás. Segundo o engenheiro-agrônomo da Cooperativa Comigo, Maurício Miguel, chuvas de até 90mm impediram que as colheitadeiras fossem operadas. "Só chove por aqui, e as precipitações começam a preocupar, já que com o excesso de umidade o grão acaba perdendo peso e qualidade no momento da secagem", destaca.

Além disso, Miguel lembra dos maiores custos aos produtores, porque a cooperativa é obrigada a cobrar mais pela secagem de grãos acima da umidade considerada ideal, que fica em torno de 23%.

"O quadro atual mostra que pelo menos 90% das lavouras que ainda não foram colhidas estão prontas para isso e que 10% ainda se encontram em fase final de maturação", destaca o técnico. Da área total cultivada, de 350 mil hectares, 40% das lavouras já foram colhidas.

Para esta semana, a saca de 60 quilos está cotada entre R$ 29,00 e R$ 30,00. Pelo menos por enquanto, a Comigo projeta que todas as lavouras possam estar colhidas até o final de abril.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink