Chuvas recuperam solo argentino

TRIGO

Chuvas recuperam solo argentino

Boa notícia vem a um mês do início do plantio de trigo
Por: -Leonardo Gottems
253 acessos

As chuvas do último fim de semana serviram recuperar a umidade dos solos argentinos. As precipitações deixaram entre 20 e 50 mm em várias regiões do centro-norte da província de Buenos Aires, La Pampa, Córdoba e Santa Fe. Em alguns casos, houve registros próximos a 100 milímetros.

“Muitos analistas do mercado estavam preocupados com a situação do solo agrícola na Argentina, depois que ele foi duramente castigado durante a safra de verão e poderia afetar, também, a produtividade do trigo, que é importante para o Brasil (já pensou termos que importar 7,0 milhões de tons dos EUA a mais de R$ 1.000,00/t?). Então, a preocupação também é dos importadores brasileiros”, comenta o analista Luiz Fernando Pacheco. 

O especialista da T&F Consultoria Agroeconômica destaca que essa é uma boa notícia, quando falta um mês para o início do plantio de trigo da safra 2018/2019: “A diferença do que ocorreu com as precipitações de dez dias atrás, que cobriram poucas regiões, as últimas tiveram uma melhor cobertura. Se bem que ainda não significa que a seca tenha sido evitada, geram melhores perspectivas para a nova safra de trigo”. 

“É um primeiro passo na melhora, pensando no que vai ser o plantio de trigo. Nas regiões onde choveu foram carregados os perfis para o plantio de fim de maio e princípios de junho”, disse Esteban Copati, chefe de Estimativas Agrícolas da Bolsa de Cereais de Buenos Aires, acrescentando que é necessário que continue chovendo para “manter umidade e poder plantar”.

Segundo a Bolsa de Comércio de Rosário, nos últimos quatro meses e meio cerca de 44% da pampa úmida esteve em um estado “muito seco”, situação que, pela magnitude da cobertura, para a entidade, já representa a pior seca em 50 anos. 

Para Leonardo De Benedictis, meteorologista, com as últimas chuvas “o panorama melhorou muitíssimo. Em alguns casos foram muito abundantes, com regiões onde quase superaram os 100 mm. Não foi geral, lamentavelmente, mas foram muito boas, porque começa a recarregar o perfil e isso é altamente positivo”. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink