Chuvas têm atrapalhado a colheita de soja em Mato Grosso

Agronegócio

Chuvas têm atrapalhado a colheita de soja em Mato Grosso

Por:
2 acessos

As áreas de soja do noroeste do Rio Grande do Sul não receberam chuvas neste fim de semana, e a situação deve se prolongar pelos próximos dias, apontou a Somar Meteorologia nesta segunda-feira.

Apenas precipitações com volumes bem reduzidos foram registradas no norte do Estado, no Paraná e no Mato Grosso do Sul. Estas áreas vêm registrando chuvas abaixo da média em fevereiro, e muitas lavouras de soja já apresentam perdas.

"Uma frente fria passou pelo Sul do Brasil, causando apenas chuvas isoladas nas áreas de soja da região, que permanecem sob o efeito de uma longa estiagem", informou a Somar em seu boletim diário.

O acumulado de chuvas no mês no noroeste e no norte do Rio Grande do Sul é de 76 e 20 milímetros respectivamente, bem abaixo da média para esta época do ano, de 121 e 157 milímetros.

Em fevereiro, o Paraná recebeu 12 milímetros de precipitações, abaixo da média para a região neste mês, de 155 milímetros.

As precipitações no Mato Grosso do Sul ficaram próximas à média para o mês, em 194 milímetros, mas ainda abaixo dos 197 milímetros usualmente registrados nesta época.

Já em Goiás e no Mato Grosso, as chuvas têm atrapalhado a colheita.

A Somar apontou que, nos próximos cinco dias, as regiões de soja no noroeste e norte do Rio Grande do Sul, Cascavel (PR) e o Mato Grosso do Sul não vão receber nenhum milímetro de chuva.

Em sua estimativa para dez dias, a Somar indicou que entre os dias 5 e 10 de março as chuvas deverão voltar para a região Sul, mas ainda de forma irregular e com baixos volumes acumulados.

Devido à falta de chuvas, a Emater, empresa de extensão rural do Rio Grande do Sul, anunciou na semana passada que a safra gaúcha deve somar 5,3 milhões de toneladas, volume 35 por cento inferior ao estimado inicialmente.

Na sexta-feira, a Agência Rural afirmou que o índice de lavouras de soja da safra brasileira que se encontram em boas condições recuou para 63 por cento ante 79 por cento na semana anterior.

A estimativa para a produção de soja do país também foi reduzida pela consultoria na semana passada, para 60 milhões de toneladas ante a previsão de janeiro, de 62,6 milhões.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink