Cidasc realiza consulta pública sobre Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente

Agronegócio

Cidasc realiza consulta pública sobre Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente

Cidasc disponibiliza, até o dia 31 de dezembro 2016, um formulário online
Por:
938 acessos

Cidasc disponibiliza, até o dia 31 de dezembro 2016, um formulário online

A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) realiza consulta pública para levantar demandas dos produtores rurais em relação a agrotóxicos. A intenção é conhecer quais as culturas que possuem poucos produtos registrados e por isso levam os agricultores, muitas vezes, a utilizarem os agrotóxicos de forma irregular. Para ouvir as sugestões de produtores, associações, cooperativas e técnicos, a Cidasc disponibiliza, até o dia 31 de dezembro 2016, um formulário online no qual os usuários podem sugerir, baseados em suas demandas, quais produtos gostariam que tivessem seus registros liberados, para quais pragas e culturas. Lembrando que a liberação do registro desses agrotóxicos somente é feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

De acordo com Instrução Normativa do Ministério da Agricultura, essas culturas agrícolas com falta ou número reduzido de agroquímicos registrados, comprometendo o atendimento das demandas fitossanitárias, são chamadas de Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI).

O engenheiro agrônomo e Gestor da Divisão de Fiscalização de Insumos Agrícolas da Cidasc, Matheus Mazon Fraga, explica que algumas culturas não têm acesso a agrotóxicos registrados e o produtor acaba utilizando produtos sem assistência técnica adequada ou aval dos órgãos de proteção. Este é o caso do kiwi, pêssego, pera, nectarina, rúcula, berinjela, cevada, centeio, entre outros. “Considerando que nossa agricultura é bem diversificada, a possibilidade de regularização dessa situação afeta quase que todo o setor produtivo catarinense, mas, com certeza, os pequenos produtores serão os maiores beneficiados, principalmente aqueles envolvidos com a produção de hortifrutigranjeiros”, afirma.

Em caso de dúvidas, procure os engenheiros agrônomos da Cidasc da sua região. Para acessar o formulário e participar da consulta pública basta acessar o link.

Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente – CSFI

Em 2014, os Ministérios da Agricultura, Saúde e Meio Ambiente publicaram uma Instrução Normativa Conjunta considerando que, para determinadas culturas, o suporte fitossanitário ofertado e disponível no mercado é inexistente ou insuficiente para o controle de certas pragas ou doenças.

O documento atende uma demanda já existente do setor produtivo de frutas, legumes e verduras. Os órgãos federais observaram ainda que muitos produtores estavam na “ilegalidade involuntária”, ou seja, devido à dificuldade em encontrar produtos liberados para uso nas pequenas atividades, eles utilizavam produtos registrados para outras culturas, chamadas culturas representativas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink