Cientistas usam CRISPR em cultivos hortícolas

EDIÇÃO

Cientistas usam CRISPR em cultivos hortícolas

“A expansão do conhecimento sobre culturas hortícolas permitirá uma engenharia precisa e específica"
Por: -Leonardo Gottems
219 acessos

Pesquisadores da Universidade Estadual de Maringá avaliaram a aplicabilidade dos sistemas CRISPR-cas  em culturas hortícolas, como frutas, legumes, flores e plantas medicinais e aromáticas. De acordo com a pesquisadora Alessandra Koltun, a edição do genoma atraiu a atenção de cientistas e criadores de plantas para atender à crescente necessidade de segurança alimentar em todo o mundo. 

Os cientistas afirmam que vários estudos com espécies hortícolas já foram realizados como prova de conceito, mas também abordam aspectos economicamente importantes, que mostram a aplicabilidade da técnica. Isso porque algumas culturas hortícolas ainda não possuem os requisitos básicos para a aplicação da ferramenta CRISPR-Cas. 

“A expansão do conhecimento sobre culturas hortícolas permitirá a engenharia precisa e específica de características genéticas endógenas e a introdução de novas características, possivelmente reconfigurando a horticultura global e assumindo um papel de liderança na segurança alimentar”, comenta 

No documento, os autores descrevem detalhadamente como funciona o CRISPR-Cas e como ele é usado na reprodução. Eles listam as culturas nas quais a edição genética bem-sucedida foi aplicada. Essas culturas e características incluem o Repolho anão, Cenoura roxa, Pepino biótico resistente ao estresse, Batata reduzida em amilose, Crescimento mais rápido, Tomate de maturação tardia e Melancia albina. 

Eles mencionaram, em particular, que essas culturas desenvolvidas são modificadas, mas livres de transgenia, uma característica importante quando se considera a possibilidade de regular ou não a comercialização dessas culturas. O artigo conclui que os sistemas CRISPR-Cas são uma ferramenta poderosa para criar variabilidade genética de uma maneira precisa e específica, representando uma nova era no cultivo de culturas. 

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink