Cinco motivos que fazem do Paraná uma “região agrícola”, com muito orgulho

Agronegócio

Cinco motivos que fazem do Paraná uma “região agrícola”, com muito orgulho

Paraná é campeão em várias categorias da agropecuária
Por:
1270 acessos

E eis que no meio do depoimento do ex-senador Delcídio do Amaral, que fazia parte do processo da Lava Jato em que o ex-presidente Lula é réu, acabou sobrando até para o agronegócio. Sugerindo que o Paraná seria provinciano, o advogado José Roberto Batochio, que defende Lula, chamou o estado de “região agrícola” do país. Mas isso é mesmo, e sem nenhum problema! O Paraná é campeão em várias categorias da agropecuária, que, mesmo em tempos de crise, tem sustentado a economia brasileira, com 23% de participação em relação a todas as riquezas geradas no Brasil . O AgroGP listou, então, cinco motivos para todo paranaense bater no peito e se orgulhar de estar aqui, do lado de dentro da porteira!

1 – Tamanho não é documento

Em tamanho, contando o distrito federal, o Paraná aparece na 15ª colocação no ranking brasileiro, com 199,3 mil km² ou 2,34% do território nacional. Por outro lado, o estado é o quarto mais rico da federação, ficando atrás, apenas, de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Segundo os dados mais recentes do IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná em 2013 era de R$ 332 bilhões ou 6,3% do PIB Nacional.

2 – Haja balde pra tango frango!

Em 2015, o Brasil produziu 13,14 milhões de toneladas de frango. Sabe de onde veio mais de 32% de tudo isso? Acertou! O Paraná é o campeão tanto em produção quanto em exportação de carne de frango no país, que, por sinal, é o maior exportador do mundo! Ao todo, a avicultura trouxe US$ 7 bilhões para a nossa economia com as vendas externas no ano passado.

3 – Realeza Rural

Que o agronegócio representa mais de um quinto de toda a economia brasileira, nós já falamos. Não é de se estranhar que é do campo que veio o produto que mais gerou divisas para o Brasil no acumulado de 2016: sua majestade, a soja! Foram mais de US$ 20 bilhões de janeiro a outubro. E por falar em soja, mesmo com apenas 2,34% do território nacional, o Paraná é o segundo maior produtor do grão. A previsão para esta safra é de mais de 18 milhões de toneladas, cerca de 20% da colheita brasileira. Neste caso, nós só perdemos para o Mato Grosso, que é o terceiro maior estado em território do Brasil!

4 – Pão em dólar

Sabe o pãozinho que você come todo santo dia? Então... O Paraná é o estado que mais cultiva trigo em todo o país e responde por mais da metade da produção nacional. Mas, para dar conta de abastecer o mercado interno, o Brasil vai importar, neste ano, aproximadamente 30% de todo o trigo que será consumido por aqui. Ou seja, se não fosse pela tal “região agrícola”, o pão sairia bem mais caro, com ainda mais trigo estrangeiro. E o pior: a conta viria em dólar.

5 – Arroz e... cadê o feijão?

Resposta: no Paraná! Para fechar a lista, o estado lidera o ranking do precioso feijãozinho no prato feito. Nos últimos anos, a média de produção no Brasil foi de 3,3 milhões de toneladas, isso contando as três safras que o país colhe anualmente. O Paraná foi responsável por 23% desse caldo todo. Com todo respeito ao carioca, mas feijão mesmo é paranaense!


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink