Cinzas de bagaço de cana substitui areia

Agronegócio

Cinzas de bagaço de cana substitui areia

Por:
196 acessos

O crescimento no do consumo e produção de álcool combustível nos últimos anos fez aumentar a quantidade de subprodutos, como o bagaço de cana-de-açúcar.

Para se ter ideia, só no Paraná foram geradas cerca de 40 mil toneladas de cinzas de bagaço na safra de 2007/2008. Essas sobras causam impactos ambientais significativos quando descartados de modo incorreto.

Para encontrar uma destinação racional, o professor do Departamento de Engenharia Civil da Universidade Estadual de Maringá, Carlos Humberto Martins, começou em 2006 a coordenar um projeto de pesquisa que envolve diversos alunos da instituição. O trabalho consiste em substituir a areia utilizada em argamassa, blocos (pavers) e concreto pela cinza de bagaço de cana-de-açúcar.

“Ao substituir até 30% de areia por cinzas, o resultado percebido, até o momento, é que a resistência do produto se mantém praticamente inalterada se comparada às amostras que contém 100% de areia comum”, declara Martins.

Outros testes apontaram que quanto maior a porcentagem de substituição da areia pela cinza, menor a absorção de água na argamassa.

“Esse dado é positivo, porque a água é entendida como fator central para a maioria dos problemas de durabilidade de concreto e argamassa”, esclarece.

Martins afirma que há possibilidades de comercialização desse material, mas destaca que ainda é preciso realizar diversos testes e ensaios para verificar a durabilidade do produto a longo prazo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink